Conheça o INAES

O INAES (Instituto Antonio Ernesto de Salvo) é uma associação civil sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento, pesquisa e inovação de sistemas produtivos. Atua em parceria com instituições públicas e privadas para fomentar a evolução das cadeias do agronegócio.

Projetos Estudos e Publicações
Editais

Pesquise todos os editais emitidos pelo SISTEMA FAEMG (FAEMG, SENAR, INAES e Sindicatos).

Compartilhe

Produtores aprendem sobre rastreabilidade vegetal

AGRICULTURA
ESCRITO POR ALINE FURTADO, DE JUIZ DE FORA
16/03/2021 . SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Dois seminários, um no Sindicato de Produtores Rurais de Barbacena e outro no Sindicato de Juiz de Fora, aproximaram dos olericultores o tema da rastreabilidade vegetal, a necessidade de adequação às exigências da lei. O sistema Agri Trace, desenvolvido pelo Instituto CNA, também foi apresentado aos produtores.

O analista de agronegócio da FAEMG, Caio Coimbra, falou para produtores atendidos pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), do Sistema FAEMG/SENAR/INAES. Em Juiz de Fora, também participaram produtores de mel e técnicos de campo. E, em Barbacena, olericultores, estudantes do IF Sudeste, produtores de outras culturas e colaboradores do Sindicato. Todos receberam informações sobre a Instrução Normativa Conjunta (INC) nº 02/2018.

A INC 02/2018, do Ministério da Agricultura e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aborda os procedimentos para a aplicação da rastreabilidade ao longo da cadeia produtiva de produtos vegetais frescos (frutas e hortaliças) destinados à alimentação humana, para fins de monitoramento e controle de resíduos de defensivos agrícolas. A intenção é garantir credibilidade, segurança e qualidade.

Já o Agri Trace é uma plataforma em que o produtor insere os seus dados pessoais, a localização da propriedade, os produtos comercializados, a quantidade, a numeração do lote, a data de colheita e informações do comprador. “Explicamos que o sistema tem baixo custo e como o utilizar”, afirmou Caio. 

Importância

“Todos os produtores de hortifrutis precisam estar cientes do que é a rastreabilidade e a sua relação com a segurança alimentar. O que mais assusta os produtores é utilizar a tecnologia, mas, com a abordagem feita durante o seminário, isso deixa de ser preocupação e passa a ser uma solução para atender à legislação.” – Wander Magalhães Moreira Júnior, gerente regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Juiz de Fora 

“O seminário foi um meio de tornar os produtores presentes disseminadores da importância da rastreabilidade, levando o conhecimento ao campo. Com a rastreabilidade, os produtos serão ainda mais valorizados porque o consumidor poderá acessar informações sobre o processo de produção e terá respaldo quanto à segurança alimentar.” – Renato José Laguardia de Oliveira, presidente do Sindicato Rural de Barbacena

“O encontro foi muito válido porque tivemos a oportunidade de entender mais sobre a rastreabilidade. O sistema é fundamental para garantir segurança ao nosso negócio e também ao consumidor.” – Serafim Botelho Letra, apicultor em Juiz de Fora e Liberdade