Compartilhe

Programa auxilia empreendedores do turismo rural em Uberlândia

PROGRAMA AGENTE DE TURISMO RURAL
ESCRITO POR JULIANA FIDELIS, DE UBERABA
13/05/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

Treze alunos receberam o certificado de conclusão do programa Agente de Turismo Rural, na tarde desta sexta-feira (13) em Uberlândia. No município, o programa do Sistema FAEMG foi desenvolvido em parceria com a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Agronegócio, Economia e Inovação, e o Sindicato Rural. A solenidade de entrega dos certificados foi realizada no gabinete do prefeito Odelmo Leão e também contou com as presenças do presidente do Sindicato Rural, Thiago Silveira, da analista técnico regional do Sistema FAEMG, Dorvina Maria Fernandes, da secretária do Agronegócio, Thalita Costa Jorge, entre outras autoridades.

Participantes do programa Agente de Turismo Rural receberam os certificados na Prefeitura – Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

O instrutor de turismo rural do Sistema FAEMG, Fábio Morais Hosken, destacou a união e a força do grupo de alunos, formado por empreendedores rurais e pessoas interessadas em investir no setor. “É uma vitória encerrar o programa com uma turma com esta quantidade de alunos capacitados, isso mostra a dedicação de todos ao longo dos seis meses. Estou muito feliz”, afirmou.

As atividades começaram em Uberlândia em novembro do ano passado e, ao longo deste período, foram aplicados seis módulos, com duração de uma semana cada: Produtos e Serviços Turísticos, com análise da viabilidade turística dos locais; Segurança nas Atividades Turísticas, com noções de primeiro socorros, prevenção e sinalização; Condução de Turistas, com classificação de trilhas e organização dos passeios no meio rural; Roteirização Turística; Meios de Hospedagem e Serviços de Alimentação; e Comercialização de Produtos e Serviços Turísticos, com orientações sobre mercado, marketing, realização de eventos no setor, entre outras.

O instrutor de turismo rural do Sistema FAEMG, Fábio Morais Hosken, durante a solenidade - Foto: Valter de Paula/Secom/PMU

“Alguns alunos começaram a empreender na área ao longo do programa. Em uma das propriedades, o grupo auxiliou na instalação de todas as placas de sinalização, vendo na prática como funciona este processo. Outros já tinham empreendimentos, mas vieram se capacitar para ampliar seus negócios. E também tivemos pessoas ligadas ao turismo rural na área de receptivo”, ressaltou Fábio Hosken. O programa, inclusive, resultou na implantação do roteiro turístico “Sabores e Saberes”, que abrange visitas a três empreendimentos da região.

Investimentos no setor

O programa Agente de Turismo Rural foi o incentivo que a empreendedora Rafaela Resende Gonçalves precisava para investir em seu negócio. Com o aprendizado ao longo dos seis módulos, ela está estruturando a sua agência de receptivo, a Uaná. “Eu já tinha a ideia de investir neste negócio e o programa abriu a minha mente e permitiu vivenciar várias visitas técnicas. Também quero trabalhar com consultoria para pessoas que têm a intenção de empreender no turismo rural e no ecoturismo”, afirmou.

Participantes durante os módulos do programa

Para Wellington de Lima e Souza, o programa foi fundamental para nortear as suas decisões de ampliação do negócio. Há sete anos, ele tem o Restaurante Terra Branca, localizado em uma propriedade a dois quilômetros de Uberlândia, e tinha a intenção de investir em um complexo de turismo rural, com hospedagem. “O programa trouxe muito conhecimento. Eu tinha a ideia de fazer chalés, mas, com tudo que vi, decidi mudar o tipo de hospedagem e vamos construir tiny houses. As aulas alavancaram a minha visão e me deram um horizonte perfeito para dar continuidade ao meu projeto”, destacou.

E a ampliação já começou. Wellington deu início à terraplanagem na área, que tem capacidade para receber 12 tiny houses, e está desenvolvendo um projeto paisagístico para o local. “Fiquei muito satisfeito, agregou muito. E agora já estou inscrito para fazer o curso de fossa séptica do Sistema FAEMG, que também vai contribuir para o negócio”, finalizou.

Participantes durante os módulos do programa

Avaliação positiva

A analista técnico regional do Sistema FAEMG, Dorvina Maria Fernandes, ressaltou que Uberlândia é uma cidade com grande potencial turístico e o programa possibilitou aos participantes a descoberta de novos roteiros. “É um incentivo para os participantes continuarem seus empreendimentos com uma visão mais aprimorada do atendimento e também para aqueles que querem implantar novos negócios, além de capacitar os profissionais do setor para o mercado de trabalho”, frisou.

O prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, determinou que, agora, após o curso, sejam elaborados um roteiro de turismo rural e uma programação de eventos realizados em datas determinadas e voltados para segmentos como ciclismo, motociclismo, trilhas e outros. “Hoje é um dia muito feliz, porque, por meio de capacitações, conseguimos contribuir com o desenvolvimento econômico-sustentável de Uberlândia. Acredito que os empreendedores conseguirão incrementar suas rendas e gerar novos negócios. Uberlândia sempre teve uma grande procura por este segmento do turismo”, afirmou o prefeito.