Compartilhe

Mais produtos do campo às prateleiras

CAMPO CERTO
ESCRITO POR ASCOM
08/04/2021 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, FAEMG

A Associação Mineira de Supermercados -AMIS passou a integrar a equipe de parceiros do Sistema FAEMG/SENAR/ INAES no Projeto Campo Certo. O reforço foi acertado em reunião virtual realizada na tarde desta quinta (8).

O Campo Certo é a aposta do Sistema para fomentar o acesso de pequenos produtores ao mercado. Segundo a gerente de Formação Profissional Rural e Promoção Social, Liziana Rodrigues, a parceria com a Amis representará a reta de chegada de um trabalho com muitas etapas anteriores: “Ter a Amis como parceira vai dar muita força ao projeto e impulsionar o engajamento dos produtores. É fundamental termos portas abertas com os supermercadistas, mas antes disso, teremos um longo processo de profissionalização da produção e qualidade do produto, de organização dos grupos e formalização dos produtores, embalagem, boas práticas, logística e marketing dos produtos que queremos colocar nas prateleiras. Os produtores contemplados pelo projeto terão acompanhamento pelo ATeG – Assistência Técnica e Gerencial, especialmente direcionado para eles”.

O presidente da AMIS, Antônio Claret, a parceria é oportuna, e é oportunidade de trabalhar as riquezas de Minas. “É uma frente de ação que nos interessa e que temos tentando trabalhar de forma intensa. Fomentar a produção local e aproximar o pequeno produtor da indústria do varejo e do setor supermercadista. O projeto Campo Certo está em grande sintonia como que já temos feito e queremos intensificar”.

 

Para o gerente de Planejamento do Senar Minas, Celso Furtado Jr, ficou clara na reunião a convergência de intenções. “Ao promover a formalização e qualificação dos pequenos produtores e o acesso dos seus produtos a novos mercados, promovemos um eixo econômico e social muito importante para o agronegócio mineiro. Para o comércio, essa parceria representa a oferta de produtos com qualidade, rastreabilidade e preço justo, além do marketing social embutido no apoio aos produtores locais. Nosso desafio agora é colocar em prática. Já estamos iniciando a montagem de um plano estratégico de atuação e colaboração, e definição e um cronograma. Queremos iniciar turmas do Campo Certo em diversas cadeias produtivas e regiões do estado, o quanto antes.”