Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Ex-aluna de Inhaúma muda de vida com fruticultura

CASO DE SUCESSO
ESCRITO POR JOSIANE MOREIRA, DE SETE LAGOAS
06/09/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

A produção de frutas tem forte participação na economia do país e, mesmo com algumas especificidades regionais, a atividade está em todo estado. Em Inhaúma, esta tem sido uma importante alternativa econômica, gerando emprego e renda para pequenos produtores rurais - como é o caso de Kelly Dias, 36 anos, do Sítio Jesus é a Fonte. Mais uma ex-aluna do Senar Minas que mudou de vida com a capacitação.

Kelly (esquerda), junto a outra aluna do curso

Com muitos planos para o terreno adquirido em 2019, depois de uma decisão importante de abandonar a vida em Belo Horizonte como empregada doméstica, ela se inscreveu no curso de Fruticultura do Sistema Faemg, promovido em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Sete Lagoas. O objetivo era compreender as potencialidades da cadeia produtiva e adquirir mais conhecimento na área, evitando perdas e melhorando gestão dos investimentos e custos.

O curso foi no próprio sítio, onde outros produtores da região também puderam participar e colocar a mão na massa ali mesmo, em meio a uma diversidade de culturas, como banana, mexerica e laranja. “Não é em grande escala, mas tem de tudo um pouco”, comentou Kelly. “Descobri que estava cuidando de um jeito arcaico, só pelo olhar, quase sem técnica. Eu pensava que estava produzindo bem, mas agora vi que eu posso ir muito além”.

Kelly, abaixada, colocando em prática as técnicas de poda

Semanas depois, Kelly já observava mudanças positivas nos aspectos básicos das plantas. “Antes, os bichos, como micos e pássaros, mal deixavam os frutos se desenvolverem direito. Atacavam tudo porque eu não sabia como lidar. Agradeço ao Senar por ter me ajudado a enxergar a direção do negócio e olhar para a terra com atenção ao planejamento e manejo”, revelou a produtora, referindo-se também a produtos como ovos, defumados, galinha caipira e geleias, que, graças à ajuda dos treinamentos do Senar, hoje também são fontes de renda.

De olho no futuro, ela não se contém ao falar dos novos sonhos. “Não me arrependo um só segundo da escolha que eu fiz, porque a roça é um verdadeiro paraíso sagrado. Assim que a produção aumentar, quero investir na irrigação, que ainda é manual. A agricultura mudou a minha vida”, comentou.

Ao final do curso, Kelly presenteou cada um dos colegas de turma e a instrutora, além da mobilizadora pelo SPR de Sete Lagoas, Tatiane Cristelli, (direita) com girassóis cultivados no sítio

O segredo da atividade

Atenção ao planejamento do cultivo, escolha estratégica da área e dos frutos, conhecer bem o solo, seleção de uma muda boa e livre de doenças e olhar especial aos tratos são os principais direcionamentos da instrutora Virgínia Dutra para manter o crescimento saudável das plantas e para quem quer crescer na atividade.

Segundo ela, algumas operações e ações mal executadas, por exemplo, impedem o consumo ou podem prejudicar o vigor, depreciar o valor e a qualidade e regularidade da produção. “O grande entrave dos produtores está em conhecer essas técnicas durante a colheita. Outra barreira é a falta de gestão e visão clara dos potenciais clientes e mercados”, alertou.