Conheça o SENAR

O SENAR MINAS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional de Minas Gerais) é responsável pela capacitação profissional e promoção social do produtor, do trabalhador rural e seus familiares.

Cursos

O SENAR MINAS oferece mais de 300 cursos nas áreas de Formação Profissional Rural e Promoção Social, gratuitos e voltados para capacitação e qualidade de vida do produtor e trabalhador rural e suas famílias.

Instrutor Mobilizador Licitações
Compartilhe

Capacitação anima produtores da avicultura em Ubaí

AVICULTURA
ESCRITO POR RICARDO GUIMARÃES, DE MONTES CLAROS
09/12/2022 . SISTEMA FAEMG, SENAR, FAEMG

Os cursos vinculados à atividade da avicultura estão entre os mais demandados pelas entidades cooperadas ao Sistema Faemg Senar no Norte de Minas. O segmento cresce e se qualifica, e em Ubaí não foi diferente. Os produtores rurais estão aproveitando os novos conhecimentos por meio dos cursos básicos para profissionalizar a atividade. Entre as principais correções para a evolução da atividade estão ajustes no manejo, alimentação das aves, melhoramento genético e controle de doenças.

“Estes são pontos importantes para quem quer seguir crescendo na atividade rural e que eles tinham muitas dúvidas. Trabalhamos ainda os cuidados para um ambiente de maior bem-estar às aves, o que impacta diretamente no desenvolvimento da criação. A introdução dessas novas técnicas garante resultados mais satisfatórios, mesmo em espaços menores de criação”, explica o instrutor do Senar Minas, Rony Ursine.  

Objetivo dos produtores é seguir capacitando e profissionalizando a cadeia da avicultura regional 

Aluno do curso, Pablo Henrique Macedo Alves, que já atua no segmento no município vizinho de Icaraí de Minas, ganhou mais confiança para ampliar seus negócios. Atualmente, ele trabalha com chocadeiras, na fase inicial do processo, ajudando criadores da região que atuam com aves de melhor genética. Com a estrutura em funcionamento, a capacidade é de mais de 200 ovos chocando e ele espera dar os próximos passos com mais conhecimento.

“Já faz mais de um ano que estou atuando com as chocadeiras. Agora, após o curso de avicultura, me animei para criar as minhas próprias aves. Os cuidados com a alimentação, manejo e vacinação, que não era comum ser feita, vão fazer grande diferença. Até então, perdia muitas aves após chocar pela falta dessas orientações. Melhorei minhas perspectivas com o segmento e estou mais seguro para investir. Já comprei telas para fazer os galinheiros, adquiri rações para as aves que já nasceram nestas últimas semanas e estou montando as estruturas para as bases de alimentação. O objetivo é projetar ações para o futuro da propriedade”, pontua o produtor rural

Profissionalização da cadeia

Jackson Martins Rocha é outro aluno que passou pelo curso do Sistema Faemg e já iniciou mudanças em seu sítio. Ele vendeu algumas aves em excesso para comprar materiais que vão subsidiar a melhoria da área de criação das galinhas e frangos, além de adquirir implementos para melhorar a nutrição da ração oferecida à criação. Essa será a primeira investida mais planejada do produtor na propriedade, onde ele se dedica há pouco mais de ano, após muito tempo trabalhando em outras fazendas. Para ele, sem os novos conhecimentos e técnicas seria inviável seguir insistindo na criação das aves. 

Pablo fez o curso e ganhou novo ânimo com a criação de aves

“Desde criança, lá com meus pais, que venho tendo contato e criando aves. Eu me inscrevi no curso porque vi que, da forma como vinha atuando nestes anos todos, estava ficando atrasado na evolução da minha criação. Por não ter um tratamento correto, muitas aves morriam ou não evoluíam. Vi que tinha de aperfeiçoar para saber como lidar e fazer um manejo correto das aves”, relata Jackson.

Todo o empenho dos produtores rurais em melhor capacitar e profissionalizar o segmento visa suprir uma necessidade da região. Por ser um município menor e carente de alguns recursos para a área rural, existe uma dificuldade dos produtores investirem em criações regulares de aves. A ideia é que as novas técnicas de trabalho atraiam novos criadores, especialmente pequenos produtores, que já se organizam para uma possível associação regional de avicultores.

Produtor Jackson Martins aperfeiçoou conhecimentos para investir   

“Somos ainda poucos produtores, mas a intenção é incentivar novos criadores. Temos muitas pessoas que criam na região, mas com essa mentalidade profissional são poucos. Vamos incentivar os amigos e as pessoas da comunidade como um todo. Muitos criadores que não fizeram o curso já se interessaram ao verem o que mudei aqui no meu sítio. Atuando em grupo, criando a associação e trabalhando de forma unida, a tendência é trazermos mais benefícios para todos”, resumiu Pablo Henrique Macedo.

“Essa maior profissionalização é de extrema importância. Todo mundo na área rural sempre criou aves, mas sem o uso das técnicas adequadas, o que não trazia retorno financeiro. Com esses novos conhecimentos, os produtores da região de Ubaí garantem suporte para aumentar as margens de lucro e melhoria de vida a partir desta cadeia produtiva”, finaliza Rony Ursine.