Conheça o SENAR

O SENAR MINAS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional de Minas Gerais) é responsável pela capacitação profissional e promoção social do produtor, do trabalhador rural e seus familiares.

Cursos

O SENAR MINAS oferece mais de 300 cursos nas áreas de Formação Profissional Rural e Promoção Social, gratuitos e voltados para capacitação e qualidade de vida do produtor e trabalhador rural e suas famílias.

Instrutor Mobilizador Licitações
Compartilhe

Após curso, produtor investe em engenho

CASO DE SUCESSO
ESCRITO POR JULIANA FIDELIS, DE UBERABA
07/12/2021 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG

O sonho de ver o Engenho Pepita da Cana em funcionamento começou no curso de Fabricação de Cachaça, Cerveja, Vinhos e outras bebidas, ofertado pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES/SINDICATOS, em 2018. O treinamento mudou o rumo dos negócios do produtor Cícero Ferreira Martins, em Conceição das Alagoas. “Eu tinha acabado de fazer um curso de Defumados e estava tentando seguir neste ramo. De última hora, um participante do curso de cachaça desistiu e abriu a vaga para a minha inscrição. Fui meio desinteressado, mas, no decorrer das aulas, despertei uma curiosidade muito grande em trabalhar neste setor. O curso plantou uma sementinha e, hoje, é muito gratificante ver tudo isso pronto”.

Com a ideia em mente, ele buscou a parceria dos sócios Vinícius Biasoli Jorge Fulem e Luisa Custódio Teixeira Biasoli Fulem e, a partir daí, começaram o projeto de construção da fábrica de cachaça. Três anos depois, a produção já é uma realidade. “Há dois meses, começamos com cerca de 6.000 litros de cachaça por mês. Nossa projeção para o ano que vem é chegar a 500 mil litros e alcançar 1 milhão de litros em 2023”.

Enquanto a cachaça produzida está em processo de maturação, com duração mínima de seis meses, os produtores já buscam parceiros para a comercialização no Brasil e no exterior. Também já deram início ao projeto de produção de rapadura. Para 2022, Cícero pretende garantir a plantação de 50% do volume de cana-de-açúcar necessário na própria propriedade, que hoje está arrendada para plantações de soja e milho. “Com o término do contrato de arrendamento, vamos plantar 50 hectares aqui e outros 50 hectares serão de parceiros. Nossa média anual de colheita será de 8 mil a 10 mil toneladas de cana”.

Cursos na fábrica

No último mês, o Engenho Pepita da Cana cedeu seu espaço para a promoção dos cursos de Produção de Cachaça e de Fabricação de melado, açúcar mascavo e rapadura, promovidos pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES/SINDICATOS. “Passou um filme na minha cabeça ver os alunos fazendo o mesmo curso que eu fiz há três anos”, revelou Cícero. Na oportunidade, participaram seis dos 16 funcionários do Engenho.

O instrutor Estevão de Souza Castro foi o mesmo do curso de 2018 e grande incentivador para o produtor investir no novo negócio. “É uma felicidade muito grande ver a realização de um sonho que surgiu com uma semente plantada no curso. Começou pequeno na cabeça dele e hoje é uma fábrica grande. Dei todo o suporte ao longo da construção da fábrica e é o maior projeto de que já participei. Vai ser uma referência para o Brasil”, destacou o instrutor.

“Além de qualificar, os treinamentos do Sistema possibilitam que os alunos tenham um norte para profissões que, anteriormente, talvez nem pensassem, e acabam se tornando empresários de sucesso. Foi o caso do Cícero, que se apaixonou pela área e transformou essa paixão em um grande investimento”, afirmou a mobilizadora do Sindicato dos Produtores Rurais de Conceição das Alagoas, Isabela Beatriz de Oliveira Gouvêa.

“A história deste produtor é um exemplo de como os nossos cursos podem transformar vidas, ampliando as possibilidades de negócio para os produtores”, disse o gerente regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES/SINDICATOS em Uberaba, Caio Oliveira.