Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Novas alternativas marcam Dia de Campo em Oratórios

ATEG
ESCRITO POR LÍLIAN MOURA, DE VIÇOSA
23/11/2021 . SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Cerca de 120 pessoas compareceram ao Dia de Campo do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Café+Forte e Balde Cheio, promovido pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES em parceria com o Sindicato do Produtores Rurais de Ponte Nova e a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), no Campo Experimental Valo do Piranga em Oratórios. Produtores, técnicos e estudantes participaram de palestras sobre implantação de café conilon, nutrição de café arábica, qualidade do leite e silagem de trigo para bovinos. A temática agradou, especialmente, por apresentar inovações para as duas cadeias produtivas de maior destaque na região.

O presidente do Sindicato de Ponte Nova, Francisco Augusto de Castro Gomes, destacou a importância do encontro para o desenvolvimento do agronegócio na região. “Os produtores rurais são essenciais para a economia do Brasil e precisam estar cada vez mais capacitados para atender às exigências do mercado. Parabéns a todos que vieram aproveitar esse momento de conhecimento”. 

O gerente regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Viçosa, Marcos Reis, afirmou que o encontro cumpriu o objetivo de aproximar o conhecimento técnico e científico da realidade de produtores e atuais e futuros profissionais. “É muito importante que o produtor veja o que está dando resultado na prática e que pode ser levado para a sua propriedade”.

O evento foi o primeiro promovido pela EPAMIG Sudeste depois do fechamento devido à pandemia. “Ficamos satisfeitos com o trabalho feito em parceria e, principalmente, com o interesse do público, que se mostrou atento e participativo em todas as palestras”, afirmou o chefe geral da instituição, Francisco Oliveira Silva.

Palestrantes

O Laticínios Porto Alegre foi apoiador do evento. O técnico de Capitão de Leite da empresa, Emerson Simão, ministrou palestra sobre a qualidade do leite e enfatizou que produtores qualificados fazem a diferença para o laticínio. “Foi um momento único de estar em contato com o produtor e transmitir a ele o que nós precisamos, além de demonstrar que estamos disponíveis para compartilhar informações que promovam o crescimento da agropecuária com qualidade”. 

Para o instrutor Milton Flores, o trabalho do Sistema FAEMG e da EPAMIG são complementares. “Os produtores estão interessados em se profissionalizar, e eventos como o Dia de Campo são extremamente úteis para o desenvolvimento de suas atividades no ATeG. Essas práticas ajudarão a transformar as propriedades em empreendimentos sustentáveis”.

O pesquisador da EPAMIG Maurício Coelho falou da silagem de trigo como uma inovação. Ele apresentou a alternativa, que já está sendo implementada com sucesso em Patos de Minas e pode ser usada na região como opção economicamente viável para criadores de gado de leite e corte. 

Na estação sobre café conilon, o pesquisador da EPAMIG Fábio mostrou as áreas potenciais para a implantação da espécie em Minas Gerais e o resultado do trabalho em Oratórios há mais de uma década, que atesta o município como um dos territórios propícios para o cultivo do conilon. 

Depoimentos 

“Foi bom saber que o café conilon pode ser cultivado na nossa região. Esse conhecimento agrega valor ao nosso trabalho e mostra novos caminhos.” - Guilherme Kelch, cafeicultor de Manhuaçu 

“Aqui tem um histórico de pesquisa com o café conilon há 12 anos, e o encontro foi muito importante para difusão dessa tecnologia. Viemos em busca de informações sobre esse tema.  Com a situação de seca, devemos avaliar a difusão de novas cultivares para a região em que eu atuo”. - Kênia Barbosa do Carmo, técnica de campo do ATeG Café+Forte em Raul Soares e Vermelho Novo

“Trabalhar com os produtores o café conilon logo depois da SIC, que teve excelentes pontuações e destaque na avaliação geral com o canéfora, é muito interessante porque a gente tem percebido que essa variedade está chegando grandemente a Minas Gerais.” – Nathália Rabelo, analista técnica e coordenadora do ATeG Vegetal

“Tivemos a oportunidade de atualizar conhecimentos e ter acesso a inovações, como a silagem de trigo.” – Bianca Barbosa, estagiária do ATeG Balde Cheio em Visconde do Rio Branco

“Foi um evento dinâmico, com excelentes temas, tanto para os produtores quanto para estudantes. Conseguimos acrescentar informações e relembrar conteúdos.” - Daniely Santiago, estagiária do ATeG Balde Cheio em Paula Cândido

“Estou no 8º período de medicina veterinária e, com a pandemia, não conseguimos ir a campo. Esse evento foi a oportunidade de sair da sala de aula e ter contato com experiências.” - Débora Gervásio, estudante da Faculdade do Futuro de Manhuaçu

“É muito importante trazer produtores e estudantes para esses eventos para fortalecer os laços entre eles e os incentivar a manter uma parceria. O Sindicato e o Sistema FAEMG não medem esforços para levar conhecimento e tecnologia que possam melhorar a qualidade de vida e impulsionar o crescimento da agricultura e pecuária na região.” – Isaura da Paixão, mobilizadora do SPR de Manhuaçu  

Café e piscicultura

As regionais do Sistema FAEMG/SENAR/INAES de Viçosa e de Juiz de Fora irão promover, em parceria com a EPAMIG, o Dia de Campo ATeG Café Conilon e Piscicultura de Corte e Ornamental em Leopoldina em 2 de dezembro.

O gerente regional do Sistema em Juiz de Fora, Wander Magalhães, acompanhou o encontro em Oratórios e destacou que “o evento foi um sucesso porque levou assuntos pertinentes, que os produtores poderão levá-los para as propriedades e os multiplicar na sua região. Certamente, também teremos grande presença de produtores em Leopoldina”.