Compartilhe


Dia de Campo em Jacuí reúne produtores de toda a região

PECUÁRIA DE LEITE
ESCRITO POR JOÃO PEDRO BERNARDES, DE PASSOS
10/04/2024 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

O Sistema Faemg Senar e o Sindicato dos Produtores Rurais de Jacuí promoveram um Dia de Campo com foco no pastejo rotacionado realizado na última semana, na Fazenda Carvalho, propriedade do pecuarista Lairton Bueno Carvalho na zona rural de Jacuí. O objetivo foi proporcionar aos produtores aprender e trocar experiências sobre essa prática, que tem se mostrado eficaz em diversas propriedades.

Equipe do Programa ATeG Balde Cheio e do Sindicato no Dia de Campo

Foram duas estações: na primeira, os participantes puderam entender os princípios e parâmetros para instalar o sistema de pastejo rotacionado, sob a orientação do supervisor técnico do Programa de Assistência Técnica e Gerencial - ATeG Balde Cheio, Rodrigo Barros. Já na segunda estação, o foco foi no manejo de pastagem, com ênfase na avaliação e nos resultados obtidos na propriedade, orientados pelo técnico de campo Francisco Coelho.

As atividades também enfatizaram a importância da preservação ambiental e da sustentabilidade na atividade agrícola. Os participantes foram orientados sobre práticas de conservação do solo, manejo adequado dos recursos hídricos e utilização responsável de insumos, visando não apenas aumentar a produtividade, mas também garantir a preservação dos recursos naturais.

Um caso de sucesso com o pastejo rotacionado

O destaque do dia de campo foi a história do produtor Lairton Bueno Carvalho, que aplicou com sucesso o pastejo rotacionado em sua propriedade com o apoio do técnico Francisco Coelho. O produtor se tornou um exemplo na região ao demonstrar resultados positivos após adotar essa prática.

Segundo o supervisor Rodrigo Barros, "o objetivo era compartilhar os resultados iniciais e servir de exemplo para outros produtores. Lairton implantou um módulo de piquete rotacionado em sua propriedade. O sistema montado foi de baixo custo e já está demonstrando resultados positivos, graças ao trabalho conjunto com o técnico".

O presidente do Sindicato Rural de Jacuí, Vilson José de Souza, enfatizou a importância da assistência técnica e do apoio do sindicato nesse caso de sucesso. "Com a mudança de gestão do sindicato, sentimos a necessidade de mostrar por que os produtores estavam aderindo e divulgar o apoio oferecido pelo sindicato. Escolhemos a propriedade do produtor Lairton, que vive da pecuária leiteira e está se destacando com a assistência do ATeG. Ele aderiu à ideia do técnico, iniciou e está seguindo as instruções, destacando-se como um pequeno produtor que trabalha de forma organizada, produzindo aproximadamente 170 litros de leite por dia com mão de obra familiar e gerando renda".

Vilson José de Souza (à esquerda) e o pecuarista Lairton Bueno de Carvalho

De acordo com Vilson, os desafios eram inúmeros para o produtor, mas determinação e organização foram fundamentais. "Apesar das dificuldades de relevo e da qualidade do solo em sua propriedade, com as orientações técnicas, ele tem conseguido superar os desafios. A partir do momento em que ele aderiu ao pastejo rotacionado, ele conseguiu colocar 20 vacas em um hectare, aumentando sua produção leiteira. Além disso, reduziu os custos com silagem em cerca de R$ 1.900 em apenas seis meses".

Lairton acredita que, este ano, os resultados podem ser ainda melhores. "Eu tinha a ideia de formar pasto e trabalhar com piquetes rotacionados. Tivemos alguns problemas, mas conseguimos resolvê-los. O Francisco me ajuda muito com a parte mais técnica. Tenho uma perspectiva positiva, pois o pasto está formado e só precisamos cuidar dele. A partir de outubro e novembro teremos as chuvas e, então, esperamos obter bons resultados".

Impacto positivo e comprometimento

O Dia de Campo em Jacuí não apenas proporcionou conhecimento prático e teórico sobre o manejo de pastagem, mas também estimulou a adoção de práticas sustentáveis e economicamente viáveis entre os produtores locais, contribuindo para o fortalecimento da agricultura na região. O evento teve participação de produtores que vieram de Jacuí, Alterosa e São João Batista do Glória. A prefeita de Jacuí, Di Professora, também apoiou as atividades do dia de campo.

Segundo Vilson, o retorno dos participantes superou as expectativas, com relatos de interesse em implementar piquetes rotacionados em suas próprias fazendas. "Contamos com a inscrição de 78 pessoas, enquanto esperávamos entre 40 e 45. Houve a participação de produtores de Alterosa, além da participação ativa da prefeita Di e de uma escola agrária local", acrescentou Vilson.

"Ótimos técnicos palestrantes, pessoal atencioso e bem organizado. A escolha do local foi perfeita. Para nós, do sindicato, foi muito bom, já que alguns produtores estão considerando aderir à ideia. Agradeço especialmente ao Francisco e aos colegas do Sistema Faemg Senar", elogiou o vice-presidente do Sindicato Rural de Jacuí, Antônio Carlos de Souza.

Além dos produtores de Jacuí, sete pecuaristas de leite de Alterosa também participaram do Dia de Campo, acompanhados do técnico do ATeG Douglas de Sousa Ferreira. “O dia de campo foi muito bom. Os produtores estão interessados em trabalhar com piquete rotacionado e puderam aprender como funciona o rodízio dos animais no pasto, qual o tipo de braquiária e por que que foi colocado, escolher a semente e a plantar. Tenho produtores que já pretendem arar e fazer a correção de solo para quando chegar na época de plantio já implantar a braquiária e os piquetes rotacionados,” finalizou Douglas.

O Dia de Campo em Jacuí ainda contou com o apoio da Casa da Ração, Matsuda, Panificadora Kipão, Tudo Mais Energia Solar e da Cooperativa Agropecuária de Jacuí e Região – COOPERJAC.

}