Compartilhe


Controle biológico transforma a maneira como produtores rurais lidam com as pragas

NOVOAGRO VENTURES
ESCRITO POR IZAMARA ARCANJO E PAULO BRÊTTAS REZENDE , DE BELO HORIZONTE
20/09/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, FAEMG

Agricultura e sustentabilidade são conceitos inseparáveis para os produtores rurais de Minas Gerais. Por isso, uma prática que vem ganhando destaque na preservação do meio ambiente e no aumento da produtividade é o controle biológico de pragas. Essa abordagem inovadora consiste em utilizar os próprios inimigos naturais para proteger as lavouras, reduzindo danos.

O uso da tecnologia pode auxiliar o produtor rural a realizar o controle biológico de forma mais eficiente e econômica. Uma das inovações é a liberação de macrobiológicos (insetos) e microbiológicos (fungos) por drones, que permitem uma maior cobertura e precisão na aplicação dos agentes biológicos. Além disso, os drones podem captar imagens e dados das lavouras, que ao serem analisados por softwares especializados auxiliam na tomada de decisões sobre as plantações.

A Dronefy, startup do portfólio da Novo Agro Ventures, vinculada ao Sistema FAEMG, é uma das representantes dessa atividade. A startup desenvolveu o Bio Transportador, equipamento acoplado aos drones da empresa, que permite a liberação controlada de agentes biológicos, com baixo impacto ambiental e custo operacional reduzido.

"Quando iniciamos nosso trabalho em 2020 nossos clientes perdiam em média R$750 por hectares para a broca da cana. Após realizamos nosso manejo de pragas nestes canaviais: monitoramento e controle biológico, eles passaram a ter ganhos de R$440,00 por hectare. Este ganho é reflexo da adoção de todo o nosso protocolo. Esses produtores perceberam a importância de manter um canavial sadio e melhor ainda, sustentável, uma vez que os inimigos naturais liberados nestas áreas permanecem no meio fazendo sua ação de biocontrole", afirma o CEO da Dronefy, Jovenildo Carvalho.

 CEO da Dronefy, Jovenildo Carvalho

 

Sucesso no controle das infestações

O controle biológico é capaz de reduzir o impacto que as pragas produzem no campo, como afirma Juarez de Paula Júnior, engenheiro agrônomo da Usina de Santa Cruz, no extremo sul da Bahia. “Nós temos, geralmente, uma média de intensidade de infestação em torno de 3.8. Hoje, na safra atual, nós estamos com uma intensidade de infestação de 1.38”.

Com esses resultados, Juarez afirma que a ideia do controle biológico se tornou cada vez mais presente, considerando tanto a eficiência desse processo quanto o resultado: uma cana de melhor qualidade.

Tadeu Rios, produtor rural e atual presidente da OAB de Nanuque, em Minas Gerais, também ressalta a capacidade que o controle biológico tem em relação à produção agrícola, unindo sustentabilidade e produtividade. “Gostaria aqui de reafirmar e confirmar o compromisso e a parceria de anos que temos com a Dronefy. Posso dizer que tenho obtido lucros e resultados bastante satisfatórios, principalmente no combate às pragas e no aumento da produtividade em nossos canaviais.”

 

Capacitação 

O conhecimento e a capacitação são essenciais para que os produtores adotem o Controle Biológico com confiança e eficácia. O Sistema Faemg Senar oferece cursos e assistência técnica sobre o assunto, promovendo o desenvolvimento rural sustentável e aproximando a ciência do campo.

O controle biológico representa um importante passo em direção à agricultura sustentável em Minas Gerais, mostrando que é possível aliar produção agrícola à sustentabilidade, protegendo o meio ambiente e melhorando a vida dos agricultores. Com a combinação certa de ciência, tecnologia e conhecimento, o futuro da agricultura mineira é promissor e mais ecológico do que nunca.

 

}