Compartilhe


Conseleite-MG divulga nova projeção do valor de referência do leite

CONSELEITE-MG
ESCRITO POR IZAMARA ARCANJO, DE BELO HORIZONTE
27/03/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Dados sobre o litro de leite entregue em março a ser pago em abril podem ser consultados na resolução divulgada hoje.

 

O Conseleite-MG (Conselho Paritário entre Produtores de Leite e Indústrias de Laticínios- MG) se reuniu na última sexta-feira, na sede do Sistema Faemg Senar, com o objetivo aprovar os valores de referência do leite. A projeção é que o valor médio de referência para o litro do leite entregue em março a ser pago em abril seja de R$ 2,6555. A resolução completa está disponível no site: www.conseleitemg.org.br.  Na página, o produtor rural pode realizar a simulação do preço do leite de acordo com os resultados médios de Qualidade e Volume de sua propriedade.

Estiveram presentes o vice-presidente de finanças do Sistema Faemg Senar, Renato Laguardia;  o presidente da Comissão Técnica de Pecuária de Leite do Sistema, Jônadan Ma;  o presidente do Conseleite, representando o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados no Estado de Minas Gerais (Silemg) e o setor industrial, Yago Silveira; a gerente do Sistema Ocemg, Izabela Perez; os professores da UFPR, José Roberto Canziani e Vânia Guimarães, além de representantes de cooperativas e produtores rurais.

 

O vice-presidente do Sistema Faemg Senar, Renato Laguardia, abriu o encontro. Para Renato, que é um dos oito representantes do setor desde a criação do conselho, foi possível perceber de maneira muito evidente o crescimento e a maior interação entre produtores, indústria e cooperativas, bem como um alinhamento maior com a Câmara Técnica acerca dos custos que incidem sobre os produtores rurais que trabalham com o leite. “Este trabalho conjunto nos leva a ter uma previsibilidade e um preço mais real do produto. Percebemos que a confiabilidade no Conseleite MG está crescendo cada vez mais. Os produtores estão fazendo contratos com laticínios e cooperativas a partir dos parâmetros do conselho. Isso é muito importante, pois vamos nos tornar referência para o balizamento de preços para nossos produtores rurais”, avalia Laguardia.

O presidente da Comissão Técnica de Pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG), Jônadan Ma, também concorda que o Conseleite está atingindo um elevado índice de confiança e ganhando uma aderência muito boa entre os produtores. “Nós precisamos de previsibilidade e é isso que o Conseleite tem entregado a todos os que estão envolvidos na cadeira produtiva do leite”, disse.

Outro aspecto destacado por Jônadan Ma durante a reunião foram os encontros do Conseleite que estão sendo realizados em todo o Estado de Minas Gerais. “Estamos realizando 10 encontros regionais Já fizemos dois com muito sucesso. Os produtores e as indústrias estão sendo muito receptivos para essa nova formatação do Conseleite, que tem tudo para se tornar a principal ferramenta de referência de valores de leite para o produtor e para a indústria”, garantiu Ma.

Um último ponto abordado pelo presidente da comissão foi o ajuste feito nos cálculos da calculadora do Conseleite. “A Câmara Técnica já começou a fazer os trabalhos e estamos acompanhando de perto como estão sendo feitos os aprimoramentos dessa calculadora”, revelou Jônadan Ma.

 

Períodos de apuração: Parcial de Janeiro/2023: De 01/01/2023 a 31/01/2023
 Parcial de Fevereiro/2023: De 01/02/2023 a 28/02/2023
 Parcial de Março/2023: De 01/03/2023 a 20/03/2023

O presidente do Conseleite e representante do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados no Estado de Minas Gerais (Silemg), Yago Silveira, também comemorou a primeira reunião do conselho sobre seu mandato. A partir da alternância paritária entre produtores e indústria, Silveira fez questão de parabenizar o presidente do Sistema Faemg Senar, Antônio Pitangui de Salvo, que esteve à frente do Conseleite durante o último ano. “O Silemg vai continuar com esse trabalho da Faemg que tem gerado muitos frutos e trazido mais confiabilidade por parte dos produtores como também por parte da indústria para a cadeia produtiva do leite”.

Yago disse também que vê com muita satisfação todo o empenho do Sistema Femg Senar em levar para o interior de Minas os encontros regionais do Conseleite. Segundo ele, esta é a melhor maneira dos produtores rurais conhecerem e se prepararem para o cenário de mercado que vem pela frente, seja ele pessimista ou otimista. “A gente precisa ter informações para ter êxito nos negócios. É importante que o produtor saiba que ele pode ter à sua disposição uma ferramenta como a calculadora do Conseleite, por isso essa interiorização dos encontros é tão oportuna”.

Izabela Perez, gerente geral da Ocemg, estima que o  Conseleite vem sendo fundamental para o diálogo e o estudo de mercado do leite e valorização do produto. Segundo a gerente, toda a cadeia produtiva do leite sofre com os altos preços de insumos e condições ambientais. Para ela, as reformas técnicas pelas quais o Conseleite vem passando vão permitir maior embasamento para que os produtores, indústria e cooperativas possam lidar com o mercado. “É certamente uma melhora, uma ascensão e uma ferramenta que garante mais competitividade diante do mercado. A ideia do Conseleite é essa: tratar da realidade, avaliar o passado, analisar o presente e lidar com o futuro,” concluiu.