Dias
0 0 0
Horas
0 0
Minutos
0 0
Segundos
0 0
Compartilhe


Sistema Faemg Senar na abertura da Abanorte

FRUTICULTURA
ESCRITO POR RICARDO GUIMARÃES, DE MONTES CLAROS
28/03/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, INAES, FAEMG

A força do agro mineiro e as estratégias para uma produção rural cada vez mais sustentável, rentável e que conquiste novos mercados. Assim foi o primeiro dia de programação na 4ª edição do Abanorte Fruit Connections e Workshop Banana Fit em Janaúba, no Norte do estado. A equipe do Sistema Faemg Senar coordenou o primeiro painel de debate do evento, expondo aos participantes o trabalho desenvolvido em todo o estado e o impacto de uma atuação cada vez mais técnica e profissional no campo. A região onde está inserida Janaúba e as cidades que fazem parte do perímetro de irrigação do Projeto Jaíba, chamada de Serra Geral, conta com cinco grupos em andamento do Programa de Assistência Técnica e Gerencial – ATeG para fruticultura.  

uiaA abertura da Abanorte, na segunda-feira (27/3), contou com as palestras dos gerentes do Sistema Faemg Senar Bruno Rocha de Melo e Mariana Ramos

“Trouxemos um conteúdo especial para contribuir para este evento, que é referência da fruticultura no país. Mostramos como é o Sistema Faemg Senar, a nossa atuação, serviços e a representatividade aos produtores rurais. A Faemg, em todos os cantos de Minas Gerais, apoia e leva conhecimento ao produtor rural mineiro”, resumiu o gerente de assistência técnica e gerencial e gerente executivo técnico do Sistema Faemg Senar, Bruno Rocha de Melo.

No primeiro dia, o evento contou com diversos públicos: produtores rurais da região, representantes de entidades de pesquisa e do agronegócio, equipes de trabalho dos sindicatos rurais de Janaúba e Jaíba/Matias Cardoso e empresários da fruticultura.

Sustentabilidade foi um dos temas abordados no primeiro dia pela gerente de sustentabilidade do Sistema Faemg Senar, Mariana Ramos, e pela assessora Ana Paula Mello que apresentaram estratégias para a agricultura regenerativa e os desafios e oportunidades do agro sustentável.

“O objetivo da palestra foi mostrar a importância de repensar, inovar os processos para manter a atividade em crescimento e de forma sustentável. Para exemplificar, apresentamos algumas das várias ferramentas que compõe ações em busca de uma agricultura regenerativa, visando sempre a melhoria da saúde do solo. O grande desafio é ampliar o uso dessas práticas e aumentar a capacidade de armazenar carbono no solo e garantir a perenidade da produção de forma sustentável. Além disso, atender o mercado cada vez mais exigente por produtos advindos de uma produção limpa e sustentável”, explicou Mariana Ramos.

No período da tarde, a agricultura de precisão para fruticultura foi tema de palestra. Com uso de drones e transformação digital, a equipe do NovoAgro Ventures ministrou o conteúdo.

  

Curso pioneiro

Ao final do primeiro dia de apresentações, o Sistema Faemg Senar entregou, junto com a diretoria da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas – Abanorte, os certificados aos primeiros alunos que concluíram o curso pioneiro: “Trabalhador na Administração de Empresas Agrossilvipastoris / AVV - Negociação e Comercialização na Fruticultura”. Ao todo, 13 pessoas finalizaram as aulas, que têm o objetivo de ampliar o conhecimento dos fruticultores com relação às estratégias de mercado.

Segundo o gerente regional do Sistema Faemg Senar, Dirceu Martins, a demanda pelo curso foi “uma provocação da Abanorte e do Sindicato Rural de Janaúba, especificamente voltado para atender as demandas de maior conhecimento sobre comércio e mercado dentro do panorama da produção regional”. O curso fez parte das ações do projeto de marca territorial ‘100% Nortineira’, que busca maior valorização das frutas produzidas no Norte de Minas.

Lucas Colares Moreira, fruticultor em Janaúba, acompanhou a programação do dia de abertura do evento e foi um dos alunos certificados. Para ele, o momento é de somar esforços para que a produção de frutas ganhe cada vez mais projeção.

“É importante entender as ferramentas que temos em mãos, a oferta e a demanda das praças consumidoras, facilitar o diálogo entre os produtores. O curso que fizemos veio para agregar em tudo isso. Precisamos trabalhar da porteira para fora, trabalhar o produto agregando valor. E a marca Nortenieira está chegando exatamente para mostrar esse potencial que temos. Sabemos produzir, mas estamos pecando na hora de mostrar nossos diferenciais, como manejo, qualidade do produto e os cuidados com a sustentabilidade. Essa marca veio para auxiliar a divulgar ainda mais o que é feito na região”.

Programação

Nesta terça-feira, 28 de março, segundo dia de evento, o presidente do Sistema Faemg, Antônio de Salvo, será o mediador da mesa redonda "Brasil: Uma potência agroambiental".

Toda a programação do Abanorte Fruit Connections é a realizada no tatersal de eventos do Sindicato Rural de Janaúba, dentro do Parque de Exposições da cidade. No site oficial do evento, é possível ver mais detalhes dos demais palestrantes e dias de trabalho, pelo endereço:  www.abanortefruitconnections.com.br.