Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Vida de instrutor: de pai para os filhos

FIQUE SABENDO - BOLETIM DA CINT
ESCRITO POR CRISTIANE MENDONÇA, GRH*
11/08/2023 . SISTEMA FAEMG

Dizem que filho de peixe, peixinho é. Um ditado popular que ilustra bem a história do Newton de Alencar e seus filhos, André e Ana Christina. Todos eles, instrutores do Sistema Faemg Senar.
 
Alencar, como é conhecido, é professor aposentado, biólogo com mestrado em Zootecnia e Produção de Carnes, e atua há quase 30 anos na entidade ministrando cursos sobre defumados e derivados do leite. Atividades que ele exerceu enquanto criava os três filhos. A mais velha tornou-se psicóloga, mas os outros dois seguiram os passos do pai.

Alencar atua como instrutor do Sistema Faemg Senar há quase 30 anos: exemplo profissional que passou do pai para os filhos

Ana Christina Simões de Alencar Fernandes, sua filha do meio, é formada em Gestão Ambiental, tem mestrado em Estudos Ambientais, e atua como instrutora do Senar Minas há seis anos. Assim como Alencar, ministra cursos na área de alimentos, entre eles, os de “Trabalhador artesanal na pasteurização do leite e na fabricação de laticínios” e “Produção artesanal de alimentos sem glúten, lactose e açúcares”.

Ana Christina: seis anos como instrutora do Sistema Faemg Senar


André Simões de Alencar, seu filho caçula, ainda na adolescência ingressou na Escola Preparatória de Cadetes do Ar em Barbacena. Ao concluir o ensino médio, partiu para Pirassununga, no interior de São Paulo, para continuar os estudos na Academia da Força Aérea. Porém, a saudade de casa bateu mais forte e ele voltou para Minas. Sem saber quais rumos profissionais tomar, decidiu aprender com o pai sobre produção de alimentos, empreendeu na área e fez o curso Técnico em Agroindústria. André conta, com humor, que “deixou de ser cadete da Aeronáutica para se transformar em queijeiro”, mas que o exemplo profissional do pai não parou por aí. Em 2002, enviou currículo para o Senar Minas para também trabalhar como instrutor e deu certo. Nestes quase 20 anos de atuação na função, André fez o curso superior de Nutrição, pós-graduação em Nutrição Humana e Saúde, e além dos cursos de produção de alimentos, também ministra o curso de “Operador de aeronaves não tripuladas – Drones”. Conhecimento que ele desenvolveu com mais facilidade graças às lições aprendidas durante o tempo que foi cadete da Força Aérea.

André seguiu os caminhos do pai e se tornou instrutor
Operador de aeronaves não tripuladas – Drones: curso que André ministra inspirado nos tempos em que estudou  na Aeronáutica


Quando pergunto para André como é para ele atuar na mesma entidade que o pai, exercendo funções parecidas, ele diz que o primeiro sentimento é de responsabilidade. “Meu pai sempre teve um bom nome e é considerado um profissional de ponta. Em todo lugar que passo, quando encontro os mobilizadores que o conhecem, as pessoas falam bem dele e do bom trabalho que ele exerce. Sinto que estou honrando seu nome!”.

Alencar e o filho André: profissão compartilhada entre pai e filho


Sentimento de alegria que também é compartilhado pelo pai Alencar. “É muito bom trabalhar com os filhos! Aproveitar os conhecimentos que eu tenho e trocar figurinha com eles. A gente conversa sobre problemas e descobrimos juntos as soluções”, diz.