Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Treinamento com foco em projetos de irrigação

ATEG
ESCRITO POR RICARDO GUIMARÃES, DE MONTES CLAROS
06/09/2023 . SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Treinamento ocorreu na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Bocaiuva

Profissionais se reuniram para treinamento focado na irrigação

Técnicos e supervisores do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Bovinocultura de Leite que atuam na área de abrangência do escritório regional de Montes Claros, do Sistema Faemg Senar, se reuniram para dois dias de treinamento na cidade de Bocaiuva, na sede do Sindicato dos Produtores Rurais. O objetivo foi alinhar conhecimentos, com foco na avaliação, acompanhamento e interpretação de projetos de irrigação. O tema foi proposto pelos próprios profissionais. 

“O clima é um desafio e uma oportunidade. Os produtores que têm acesso à água, com este calor e essa umidade da região, produzem bastante. A ideia é trazer estes conceitos dos projetos de irrigação para os técnicos aprenderem a interpretar o material no dia a dia de trabalho junto ao produtor assistido pelo ATeG. O técnico de campo tendo o mínimo de noção para calcular o projeto de instalação vai ajudar o produtor a planejar melhor seus trabalhos, otimizando o uso da água nas plantações”, afirma o supervisor de ATeG, Lucas Leocádio, que ministrou o treinamento.

Ao todo, 30 profissionais do Sistema Faemg, entre técnicos e supervisores, participaram do treinamento. Os participantes fizeram avaliação e estudos de caso de projetos que foram instalados em fazendas da região e compreenderam mais sobre como calcular o suporte de água usada para atender aos objetivos do produtor, evitando prejuízos.

“O técnico precisa ter este olhar crítico do projeto e saber instruir o produtor para um bom manejo da irrigação, o que é essencial na atividade. Muitas empresas ao serem contratadas fazem o cálculo hidráulico, mas não incluem o que a planta precisa, se vai atender o produtor ou não. Então, é comum encontrarmos erros nos projetos com relação ao volume de água e espaçamento de aspersores, por exemplo”, pontua Leocádio.

Objetivo é contribuir para olhar crítico no dia a dia no campo 

Atualmente, pelo escritório regional de Montes Claros são 20 grupos de ATeG da bovinocultura de leite, entre os programas Balde Cheio e Agronordeste, em andamento. Para o gerente regional, Dirceu Martins, poder compartilhar os conhecimentos entre os técnicos é importante. 

“Uma iniciativa louvável do supervisor em compartilhar conhecimentos e noções básicas sobre projetos de irrigação. Muitos produtores atendidos pelo ATeG fazem projetos de irrigação com diversas empresas, que nem sempre têm a experiência necessária, que não atendem a viabilidade econômica que o produtor necessita. Esse olhar mais crítico do técnico vai ajudar o produtor na hora deste projeto e, dessa forma, não comprometer a rentabilidade da atividade”, destaca Dirceu Martins.
Este foi o segundo treinamento nos últimos dois meses com foco nos técnicos que atuam na atividade leiteira. A proposta é manter novos ciclos de capacitação em outros temas, que possam somar competências nas atividades de dia a dia do campo.