Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe


Sistema Faemg Senar apresenta perspectivas do agronegócio em Curvelo

AGRO MINEIRO
ESCRITO POR JOSIANE MOREIRA, DE SETE LAGOAS
30/10/2023 . SISTEMA FAEMG, SENAR, FAEMG

Presidente Antônio de Salvo falou sobre as perspectivas do agronegócio mineiro no evento

 

Promovida pelo Sicoob Credpit nos dias 27 e 28 de outubro, no parque de exposições de Curvelo, a 2ª edição da feira Conexão Agro recebeu importantes ações e reflexões voltadas para o desenvolvimento do meio rural. O presidente do Sistema Faemg Senar, Antônio de Salvo, conduziu a palestra principal durante a abertura oficial e, em seguida, participou de uma roda de conversa. 

As perspectivas do agronegócio mineiro e as diversas oportunidades de geração de renda para pequenos e médios produtores rurais da região central do estado foram os principais temas da agenda.

“Estamos falando de uma cidade inserida no contexto de um futuro polo agrícola e com destaque produtivo em três grandes atividades, como leite, corte e eucalipto, além do Sistema de Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF). Outro ponto é a localização estratégica, a 160 km da capital mineira. Em todas as direções, se observarmos, tem-se o que muitos não tem, que é uma boa logística”, explicou Salvo.

Quando há boas condições técnicas de produção, investimento, reconhecimento das oportunidades e boa estrutura de malha viária, faltam duas coisas para que a transformação aconteça, na visão do presidente. “Uma delas é a vontade de fazer, e fazer bem-feito, com planejamento, passando pela crença de que vai dar certo. A outra é saber fazer pressão política, a começar pelo município no qual produtor está inserido”, aconselhou.

Outras entidades e órgãos de governo participaram do evento

“Eu tenho muita tranquilidade de falar que, com o governo mineiro, isso não vem ao caso, contudo, precisamos mostrar mais o quanto estamos desenvolvendo e gerando riquezas dentro e fora da porteira. Dessa forma e, claro, juntando-se aos Sindicatos dos Produtores Rurais e outras entidades do setor, ninguém nos segura. Vamos avançar”, complementou o presidente do Sistema Faemg Senar.

O secretário de Estado Adjunto de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Ricardo Albanez, elogiou o posicionamento do presidente Antônio de Salvo. “É um estímulo ao produtor rural. Ao participar desses eventos, precisamos sair incomodados, provocados, dispostos à mudança, para tornar realidade o que nos foi apresentado por quem tem autoridade no assunto”, comentou.
 

Para o diretor-presidente do Sicoob Credpit, José Antônio de Freitas, o Conexão Agro trouxe um ambiente propício para estabelecer parcerias, trocar experiências e conhecer as últimas tendências do mercado agropecuário. “Mas, não se faz nada sozinho. Sem o apoio das entidades do setor e dos que acreditam no agronegócio mineiro, não estaríamos diante de um evento de sucesso e forte candidato a fazer parte do calendário anual dos grandes eventos para o agronegócio da região”, disse. 

Fábrica em Curvelo

A relevância produtiva em Curvelo também foi destacada pelo presidente da Cooperativa Central dos Produtores Rurais (CCPR), Marcelo Candiotto. “Não estamos em Curvelo por acaso”, reforçou ao citar a escolha da localidade para a receber a maior fábrica de rações do país. As obras giram em torno de R$ 130 milhões.

A segunda edição do Conexão Agro reuniu mais de 700 pessoas, entre produtores, trabalhadores rurais, técnicos de campo e estudantes e profissionais do setor, de 20 expositores. Cerca de R$ 7,5 milhões foram gerados em negócios, segundo os organizadores. 

Além das palestras, a feira de animais e máquinas agrícolas e o leilão  beneficente em prol da Associação de Convívio com os Portadores de Câncer do Centro Oeste Mineiro (CONVÍVIO) foram as principais atrações. 
 

}