Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Dias
0 0 0
Horas
0 0
Minutos
0 0
Segundos
0 0
Compartilhe


Senar Minas a caminho dos 20 anos de ISO 9001

FIQUE SABENDO - BOLETIM DA CINT
ESCRITO POR CRISTIANE MENDONÇA, ASCOM/CRH
16/11/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG
Reunião com a Superintendência do Senar Minas

O Sistema Faemg Senar participou, no início de novembro, de auditoria externa que atestou que o Senar Minas está apto para manutenção da certificação ISO 9001:2015. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas foi o primeiro do Brasil a conquistar o título e, no próximo ano, completa 20 consecutivos de certificação.

Para renovar a ISO, o Senar Minas passa, anualmente, por dois tipos de auditoria. A primeira é interna, feita pelos próprios funcionários por meio do Sistema de Gestão da Qualidade. A segunda auditoria é externa e foi realizada pelo auditor Miguel Paiva, da DNV Business Assurance, empresa que há sete anos avalia se os procedimentos do Senar Minas estão aptos para certificação.

A DNV Business Assurance é a empresa que há sete anos avalia se os procedimentos do Senar Minas estão aptos para certificação

As avaliações da auditoria externa foram feitas dos dias 6 a 9 de novembro por meio de entrevistas e acompanhamento dos processos com superintendentes, gerentes e coordenadores do Sistema. O auditor também visitou o Escritório Regional de Viçosa e um curso de Inseminador promovido pelo Sindicato de Produtores Rurais de Piedade do Rio Grande em parceria com o Escritório Regional de Juiz de Fora.

Para o superintendente do Senar Minas, Celso Furtado Jr, “o SGQ representa um modelo de gestão com propósito de garantir serviços em conformidade e garantir efetividade nas entregas para os produtores, trabalhadores rurais e seus familiares. Fundamental para manter nossa qualidade e estimular a melhoria contínua dos processos, contribuindo para eficiência operacional. A recertificação representa o resultado do engajamento de todos com a filosofia da qualidade e permanente atenção com a satisfação dos nossos clientes".

Segundo a gerente de Administração e Finanças, Ana Lúcia de Angelis, “a auditoria é uma prática saudável, já que uma organização externa avalia os nossos processos de gestão. Na etapa da semana passada conseguimos gerar evidências positivas da aplicação de todos os requisitos da norma e, com isso, não tivemos não-conformidades. O auditor também consegue observar o bom ambiente de trabalho e a satisfação das pessoas desde os produtores rurais, trabalhadores, instrutores, técnicos, agentes de desenvolvimento rural, dirigentes e funcionários de sindicatos. Enfim, todos aqueles que passaram pelos processos de auditoria”, avalia.

Para o gerente do Escritório Regional de Viçosa, Marcos Reis, a auditoria interna é importante porque prepara a equipe para a etapa da auditoria externa. “Foi muito produtivo e positivo porque recebemos elogios e alguns procedimentos que fazemos podem se tornar benchmarking para outras regionais. Isso permite que a gente continue fazendo o nosso trabalho bem feito, com os requisitos de qualidade também para o produtor rural”, comenta.

Reunião no ER de Viçosa


Manutenção da certificação 
A certificação emitida pela DNV comprova que o Senar Minas está apto para realização de cursos de capacitação, serviços de assistência técnica e gerencial em agronegócio que envolvam desde o produtor rural até pessoas ligadas, direta ou indiretamente, ao meio rural.

O auditor Miguel Paiva conta que a certificação é importante porque “permite metas mais arrojadas, menor custo nas operações, crescimento no número de atendimentos aos Sindicatos de Produtores Rurais e dos programas”.