Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Dias
0 0 0
Horas
0 0
Minutos
0 0
Segundos
0 0
Compartilhe


Qualidade e segurança na produção da cachaça

CACHAÇA DE ALAMBIQUE
ESCRITO POR GISELE NISHIYAMA
23/09/2022 . SENAR

De 20 a 24 de setembro, o Sistema Faemg, em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Lavras, ofereceu o 1º módulo - Processo Produtivo da Cachaça com carga horária de 40 horas do curso piloto de Qualificação sobre Responsabilidade Técnica na Agroindústria da Cachaça/Aguardente de Cana, nas instalações da Cachaça Bocaina, em Lavras. 

De acordo a mobilizadora do Sindicato dos Produtores Rurais de Lavras, Nilma Canestri, o curso tem o objetivo de trazer conceitos fundamentais para alinhar qualidade e segurança. 

Ela explicou que “o responsável técnico (RT) pode aprender na prática sobre planejamento, organização, direção, coordenação, execução e avaliação dos serviços, além da elaboração e padronização para a produção de cachaça. Lavras e região têm grande demanda no setor, garantindo a qualidade, a segurança e o reconhecimento dos donos dos alambiques e das suas empresas”.

 

Sabores aprovados pelos mineiros

 

Para Marília Saraiva, analista técnica da Gerência de Formação Profissional Rural e Promoção Social do Sistema Faemg, “o setor da cachaça ou aguardente de cana, que tem sua importância no agronegócio mineiro, recebe fiscalização e inspeção de órgãos de fiscalização e muitas agroindústrias que produzem a bebida têm sido autuadas pela falta de terem um responsável técnico com conhecimento sobre o processo produtivo da cachaça e sobre as boas práticas de fabricação. A criação deste curso de qualificação tem então o objetivo de preparar este profissional para que ele possa atuar na Agroindústria da cachaça/aguardente de cana, de forma eficiente, dentro das exigências técnicas e legais que o cargo exige”, explicou Marília.

 

Os participantes vivenciam a prática de um alambique

Já a instrutora e engenheira agrônoma,  Luciane Reis Sales, conta que “os envolvidos são profissionais de nível técnico e superior das áreas afins para assinar Responsabilidade Técnica de Produção de Cachaça”.

O curso contará com uma carga horária estimada em 120 horas, com o seguinte Roteiro Formativo: Módulo 1 – Processo Produtivo da Cachaça, Módulo 2 - Elaboração de Blends e Análise Sensorial de Cachaças, Módulo 3 – Documentação para Registro da Agroindústria e Rotulagem de Cachaças, Módulo 4 – BPF na Agroindústria da Cachaça.