Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe


Evento sobre soja e milho reúne produtores na região central do estado

CAPACITAÇÃO
ESCRITO POR JOSIANE MOREIRA, DE SETE LAGOAS
09/03/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Encontro promovido pela Embrapa vai discutir o sistema de sucessão

 da soja e do milho

 

O Sistema Faemg Senar, por meio do escritório regional em Sete Lagoas, participa na próxima sexta-feira (10/03) do III Encontro Técnico promovido pela Embrapa em parceria com o Grupo de Estudos em Fitotecnia (Gefit) e a Associação Brasileira de Milho e Sorgo (ABMS), no Campus da Universidade Federal de São João Del Rey. O sistema de sucessão soja/milho no Cerrado mineiro será o tema principal do evento que contará com a presença de produtores rurais de diferentes municípios.

 Segundo o gerente regional do Sistema Faemg Senar, Rodrigo Ferreira, a cultura da soja está em plena expansão na região central mineira, por isso é importante envolver os produtores para a difusão do conhecimento. “Serão abordadas duas culturas possíveis de serem realizadas na mesma área, mostrando como otimizar a utilização da terra e melhorar a rentabilidade. Apresentar a tecnologia disponível contribui para mais assertividade no desenvolvimento da atividade”, comentou.

 

Janaina Canaan Rezende, técnica de campo e Agente de Desenvolvimento Rural (ADR) está organizando uma caravana juntamente com o técnico e ADR Matheus Pena, com produtores de Sarzedo, Mário Campos, Rio Manso, Brumadinho e Bonfim. O transporte foi cedido pelo Sindicato Rural de Brumadinho. Segundo ela, os participantes, em sua maioria, são atendidos pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Sistema Faemg Senar e estão interessados em conhecer um pouco mais sobre o mercado da soja, pouco presente na região de Brumadinho. Além disso, é uma oportunidade de aprimorar o olhar a respeito de uma cultura que faz parte de suas rotinas: a do milho. “Também será bastante proveitoso poder acompanhar de perto os aspectos do uso do bioinsumo. Nós, enquanto técnicos de campo, levamos essa informação, mas a observação da prática é essencial. Ficar por dentro das novidades do mercado é um despertar para o produtor. Espero que todos aproveitem o momento, visitem os stands, tirem suas dúvidas, troquem ideias e saberes, dando fundamento ao nosso trabalho em conjunto”, acrescentou.

 

Realidade e engajamento

 De acordo com o Balanço 2022 do Sistema Faemg Senar, o milho e a soja foram os produtos mais relevantes da safra 2021/22 em Minas, alcançando a marca de 16,73 milhões de toneladas. Ciente dessa realidade, o Sindicato dos Produtores Rurais de Sete Lagoas também apoia a iniciativa da Embrapa e tem mobilizado os produtores a participarem.

Para o presidente do sindicato, Jadir Rabelo, mesmo Sete Lagoas sendo reconhecida por sua tradição na pecuária, é necessário considerar o espaço que a soja vem ganhando. “Desde o plantio até a colheita, a vertente tecnológica é o ponto chave desta cultura, o que indica que sem conhecimento é impossível estar à frente no mercado”, orientou. 

 

Contexto

 A coordenação científica do evento é do professor da UFSJ, Iran Dias Borges, e líder do Gefit. Segundo ele, o objetivo é transmitir conhecimentos, difundir tecnologias e inovações na adoção do sistema de produção soja/milho ou soja/sorgo visando atualizar informações e estimular produtores e profissionais, no uso de técnicas para o alcance de boas produtividades com sustentabilidade. “Até bem pouco tempo atrás, a tradição era o cultivo de milho irrigado e para silagem. Com a introdução da soja, os produtores do Cerrado semeiam essa cultura na primavera, colhem no verão e cultivam o milho para silagem entre o verão e o outono. Em termos agronômicos, essa alternância entre culturas é chamada de sucessão”, define.

Em 2022, o evento recebeu mais de 300 participantes. “Para esta edição, esperamos uma significativa participação de produtores, técnicos, consultores, pesquisadores e acadêmicos, além de representantes de empresas do setor”, comenta Borges.

Inscrições, clique aqui!

 

}