Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Dias
0 0 0
Horas
0 0
Minutos
0 0
Segundos
0 0
Compartilhe


Campanha de prevenção a incêndios

PREVENIR É MELHOR QUE COMBATER
ESCRITO POR ASCOM
15/07/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, INAES, FAEMG

No início da temporada de queimadas, período em que a estiagem fica mais rigorosa e o ar seco acelera os processos de combustão, o Sistema da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Sistema FAEMG) alerta sobre a importância da adoção de atitudes preventivas nas propriedades rurais, por meio da campanha “Prevenir é Melhor que Combater”. De acordo com o MapBiomas, rede colaborativa formada por organizações ambientais, universidades e startups de tecnologia, os meses de julho a outubro concentram 83% dos incêndios no país.

“Os incêndios florestais tiram vidas, prejudicam a biodiversidade e impactam a produção rural. Afetam a saúde, devido à inalação de ar carregado de partículas, e são também uma das principais causas de emissões de gases de efeito estufa, da extinção e destruição de habitats naturais. Também reduzem a infiltração da água, ocasionando perdas agrícolas”, diz o superintendente do Senar Minas, Christiano Nascif. Para ele, a proteção do meio ambiente é parte fundamental do trabalho do produtor.

“Não há produção sem a terra ou os recursos que garantam sua prosperidade. Por isso, é fundamental o envolvimento de cada um, monitorando e cuidando da sua região. E quando há incêndios, além do risco de perdas da produção em campo, que ao deixar de ser colhida afeta diretamente a renda dos produtores, as queimadas podem danificar o solo provocando alterações físicas, químicas e biológicas e, consequentemente, aumentar os custos de produção, uma vez que serão necessárias intervenções para recuperar a área degradada”, explica Nascif.

A campanha chegará ao público-alvo por meio de cartilhas, vídeo, podcast, spot em de rádio e materiais digitais. Entre as orientações, estão a construção de aceiros (capina de faixas de terra) no entrono das propriedades e beira de estradas, limpeza de galpões de máquinas, armazéns, currais, entre outras construções utilizadas para abrigar animais, mantendo-os com vegetação baixa, e utilização de técnicas de manejo adequado do solo, para manter a umidade por mais tempo.

Também faz parte das iniciativas de prevenção optar pela compostagem do material orgânico e articular com outros produtores, sindicatos, prefeituras e organizações o recolhimento ou pontos de entregas de materiais recicláveis, fomentando cooperativas e gerando renda local. É estratégico avaliar a possibilidade de criar brigada local para combate a incêndios, utilizando os cursos do SENAR para formação de pessoal, além de uma rede de comunicação de grupo utilizando aplicativos como WhatsApp e Telegram.

Curso de Brigadista Senar

O Senar Minas disponibiliza os cursos de “Brigadista Florestal”, com duração de 40 horas, para formar profissionais capacitados em prevenção, controle e combate a sinistros florestais, e o “Brigadista Orgânico”, com duração de 24 horas, que instrui sobre os critérios mínimos para aplicação de medidas de segurança contra incêndio e pânico, conforme a legislação vigente. Eles destacam e ordenam os requisitos mínimos para a composição, formação, implantação e reciclagem de brigadas de incêndio, desenvolvendo habilidades básicas, específicas e gerenciais para que as brigadas estejam preparadas. Somente no último ano foram realizados 200 cursos de Brigadista Orgânico e 81 de Brigadista Florestal, capacitando um total de 2825 pessoas.

Em caso de incêndio, as instruções imediatas são entrar em contato com o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193, ou a Defesa Civil, pelo 199. Manter-se calmo, procurar um local seguro e identificar a localização exata, informando um ou mais pontos de referência para que as equipes encontrem o foco de forma mais rápida.

DIVULGUE VOCÊ TAMBÉM A CAMPANHA - ACESSE AQUI TODO MATERIAL

Total de eventos

 

Cursos de Brigadistas Orgânico e Florestal