Ex aluno empreende com orgânicos em tempos de pandemia e faz sucesso em Santa Luzia

Os cursos de Olericultura Convencional, Olericultura Orgânica e o Curso Técnico em Agronegócio do Sistema FAEMG/SENAR/INAES vêm fazendo a diferença na vida de Luiz Fernando Ferreira, produtor de Santa Luzia, que, com dedicação e capacitação, empreendeu em plena pandemia e está colhendo o sucesso.

No local, chamado Espaço Agroecológico Vó Nice - uma homenagem à mãe que, segundo ele, tinha o “dedo verde” pela facilidade com o cultivo, alimentos como couve, alface, mostarda, almeirão e almeirão roxo, cebolinha, mandioca, quiabo, salsa, coentro, berinjela e pimentas dedo de moça e malagueta, e algumas medicinais e Panc’s (Plantas alimentícias não  convencionais) têm tido boa aceitação pela qualidade e cuidados com higiene, desde a horta até a entrega.

Luiz começou a comercializar em plena pandemia. Com a baixa demanda dos projetos de paisagismo, uma de suas atividades profissionais, o produtor foi se envolvendo com a horta, antes no quintal de casa, e viu o projeto crescer e transformar-se  em fonte de renda. Hoje, dois sacolões parceiros são responsáveis pela saída de boa parte da produção e, aos finais de semana, o produtor concentra os esforços nas entregas de cestas e em uma pequena banca que ele mesmo monta próximo à horta. 

O início não foi fácil. “Comecei a limpar o passeio do terreno vago lateral a minha casa, onde era depositado todo o tipo de lixo e implementei um jardim ali. Depois, comecei uma horta que foi crescendo e tomando uma proporção que já não era possível consumir entre nós. O falecimento da minha mãe me trouxe um vazio grande e o desejo de homenageá-la com a horta orgânica. É uma realização pessoal de muito significado para mim”. 

Apesar de toda bagagem profissional e seu envolvimento e interesse por questões ligadas ao meio ambiente, o ex aluno explica que os resultados, em tão pouco tempo, são graças aos treinamentos do Sistema FAEMG/SENAR/INAES e a vontade de fazer dar certo. “Difícil dizer o que foi mais importante no curso. Foram muitas informações práticas que favoreceram meu crescimento e aprendizado. A experiência agregou muito. É possível sim, plantar e colher com foco na geração de renda e qualidade de vida, levando em conta, principalmente, o respeito ao meio ambiente e ao consumidor final. É um ciclo e quero levar essa mensagem e referência por aqui”, contou Luiz Fernando, orgulhoso.