Conexão 2020/2021



O presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES, Roberto Simões, participou nesta sexta (17/7) de painel online sobre Agricultura e Tecnologia com o governador Romeu Zema e a secretária de estado de Agricultura, Ana Valentini.

Com o tema “Agropib – A importância de Minas e do Brasil”, o foco do encontro foi a contribuição econômica do agronegócio e como o setor foi impactado pela pandemia.

Veja os destaques:

Romeu Zema
Governador de Minas Gerais

A pandemia atingiu de forma muito distinta os diferentes ramos da economia. O grande problema é garantir oxigênio para as empresas sobreviverem a este momento. Disponibilizar linhas de crédito, especialmente para as micro, pequenas e médias empresas. Teremos, certamente, uma mortalidade de empresas muito superior à média histórica. Isso é inevitável, apesar de todos os esforços que temos empreendido.”

 

Ana Valentini
Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

A criação de protocolos de segurança para a produção agropecuária em meio à pandemia foi importante frente de ação para Minas. Principalmente nos setores que aglomeraram muita força de trabalho, como a colheita de café, e nos setores de proteína animal, como as granjas e frigoríficos. Desde os primeiros dias, divulgamos amplamente estes protocolos em todo o estado, orientando trabalhadores e produtores e isso foi fundamental para não termos registrado grandes problemas de contaminação em nossas cadeias produtivas.”

 

Roberto Simões
Presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES

Sabemos que a pandemia deixará grandes mudanças também para o agro. Temos visto leilões de gado virtuais sendo mais rentáveis que os presenciais. Percebemos a globalização perdendo força, dando espaço a um protecionismo dos países, consumidores optando por produtos locais e regionais. A sanidade também será, cada vez mais, fator preponderante, assim como a rastreabilidade. Os consumidores buscarão saber a origem dos alimentos, quem produziu e como.”

Outro viés será a valorização das práticas de sustentabilidade, que já é um ponto forte do Brasil, mas que precisa ser trabalhado mundialmente em nossa imagem. Somos competentes, temos sustentabilidade, fazemos corretamente. Mas não sabemos divulgar e nossos concorrentes internacionais se valem disso.”

A vocação do Brasil e de Minas é, indiscutivelmente, o agro. Ele tem segurado sempre o bom desempenho, mesmo em meio à crise, gerando emprego e renda e garantindo o fornecimento de alimentos de qualidade e a preços razoáveis. Precisamos mostrar aos investidores privados que o agro é um bom negócio e garantir ao setor linhas de crédito, seguro rural, taxas de juros acessíveis e discutir novas formas de continuar fomentando o desenvolvimento do agronegócio mineiro e brasileiro.”

 


Conexão 20/21
O painel abriu a programação do evento digital Conexão 20/21, que segue até o sábado (18). Em dois dias de transmissão ao vivo, serão mais de 24 horas de programação, reunindo mais de 80 palestrantes e debatedores: Ministros, governadores, empresários dos mais diversos setores, startups e gestores públicos. www.festivalconexao2021.com.br .