Contra a Covid-19: seminário em Cabo Verde mostra que ainda falta informação segura no meio rural

O enfrentamento da pandemia em Minas Gerais segue firme no combate ao coronavírus e, no agronegócio, setor que não parou e não pode parar por ser essencial, a colheita do café segue seu ritmo. Para que todos estejam protegidos nesse momento, o Sistema Faemg/Senar Minas e os Sindicatos Rurais trabalham juntos para levar conhecimento aos trabalhadores rurais através do seminário "Cuidados em tempos de Covid-19".

No Sul de Minas, em Cabo Verde, 23 eventos foram realizados na última semana e outros mais acontecerão ao longo dessa semana nos municípios de Guaranésia, Monte Santo de Minas, Cássia e Cabo Verde. O relato dos participantes à enfermeira e instrutora Marília Costa Araújo mostram o quanto a população precisa de informações precisas para se sentir segura e cumprir as determinações dos órgãos de saúde.

A instrutora Marilia Costa Araújo durante um dos Seminários realizado em lavoura de café, no município de Cabo Verde

“Há muita simplicidade e as pessoas não tem ideia do que deve ser feito e como fazer. O medo e a incerteza dominam a maioria e fica nítida a falha da comunicação dos meios de informação. Por isso eu acredito que chegamos no momento certo com o Seminário a zona rural”, disse Marília após uma semana de trabalho em Cabo Verde.  Entre os muitos depoimentos que ouviu, ela destaca dois que retratam a simplicidade e o interesse pela informação:

“Minha filha, um dia eu passei desse álcool nos braços, nas mãos, no rosto e fui fumar. Eu virei tocha. Queimei os cabelos dos braços tudo [SIC]”.

“Sua presença como profissional de saúde nos traz mais segurança, porque você é preparada pra falar o que a gente precisa ouvir"

Segundo o gerente do Sistema Faemg/SenarMinas na Regional de Passos, Rodrigo de Castro Diniz, a preocupação em informar e formar o homem do campo é uma das missões da entidade. “Nesse momento, esse foco se torna ainda mais necessário para que os trabalhadores e produtores rurais sejam esclarecidos sobre as questões que envolvem o enfrentamento da pandemia do coronavírus”.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde apontavam na data de 18 de maio, 4.965 casos da doença, sendo que 2.254 casos foram recuperados, 2.280 casos estão em acompanhamento e 161 óbitos foram registrados.