até
quinta-feira, 29 de janeiro de 2015
Setor de caprinos e ovinos se prepara para expansão
Diário do Comércio
A produção de ovinos e caprinos de corte em Minas Gerais deverá ser alavancada nos próximos anos. A expectativa é da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Minas Gerais (Caprileite/Accomig), que apoia a inauguração, prevista para o final do ano, de um frigorífico especializado, em Poté, na região Norte do Estado. Desde o ano passado, várias ações para estimular o aumento do plantel para abastecer a indústria têm sido desenvolvidas no Norte e Nordeste do Estado.
 
De acordo com a presidente da Caprileite/Accomig, Aurora Maria Guimarães Gouveia, as expectativas em relação à produção de ovinos e caprinos para a produção de carne no Norte e Nordeste do Estado são muito favoráveis. Para ela, só é possível estimular a produção quando a cadeia (produção, beneficiamento e mercado comprador) está estruturada.
 
"A instalação de um frigorífico que abata, entre outros animais, os caprinos e ovinos, foi fundamental para que pudéssemos desenvolver um trabalho de estímulo à produção nas regiões Norte e Nordeste do Estado. Nosso projeto tem o objetivo de ampliar e padronizar a criação de caprinos e ovinos com o intuito de atender a demanda da indústria. Acreditamos que o projeto dará certo, uma vez que a busca pela carne destes animais é maior que a oferta", explicou Aurora.
 
Além da padronização dos animais, o que é importante para que os cortes de carne se encaixem nos padrões de tamanho e qualidade exigidos pela indústria e pelo mercado consumidor, os produtores também são capacitados em relação à importância de ter um manejo adequado, assim como a alimentação oferecida ao rebanho e aos investimentos na melhoria da genética empregada.
 
Toda a assistência oferecida aos produtores faz parte do programa Berro dos Vales, composto pelos municípios localizados nos Vales do Jequitinhonha, Mucuri, São Mateus e São Francisco, lançado pela Caprileite/Accomig para que a região possa participar do projeto Rotas do Cordeiro, desenvolvido pelo Ministério da Integração Nacional. Inicialmente, 200 famílias de 20 municípios participarão do projeto. O objetivo geral do projeto Rotas é profissionalizar a cadeia produtiva da ovinocaprinocultura, articulando a produção, o processamento e a comercialização por meio da criação de sistemas agroindustriais integrados.
 
Bahia
 
Enquanto aguardam a abertura do frigorífico, os criadores que estão investindo na expansão do plantel negociam os animais vivos com unidades de abate na Bahia. Segundo Aurora, a exportação de animais em pé para serem abatidos em outros estados não é vantajosa, porém, foi a melhor solução encontrada.
 
"Enviar os animais para serem abatidos na Bahia significa custos mais elevados, já que é necessário investir no transporte. Outro entrave que enfrentávamos era a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) nas vendas feitas para outros estados, taxa que no final do ano passado foi suspensa por dois anos e vem contribuindo para que as negociações se tornem mais vantajosas",afirmou.
 
Ainda segundo Aurora, o estímulo ao aumento do plantel, antes mesmo da reabertura do frigorífico, é feito para que a capacidade inicial da agroindústria seja atendida pelos criadores da região. "O fornecimento inicial que teremos que garantir ao frigorífico é de 100 animais por dia, o que em um mês gira em torno de 2,2 mil caprinos e ovinos. O rebanho da região não tinha este volume, por isso, estamos estimulando e acompanhando os investimentos" explicou.
 
A produção de animais de carne é lucrativa. Segundo Aurora, os cortes no mercado final custam de R$ 25, os mais simples, até R$ 70 por quilo, no caso dos mais nobres. O criador recebe entre R$ 6,5 e R$ 7 por quilo do animal vivo, valor que é o dobro dos custos de produção.
 
Produção de leite de cabra cresce 25%
 
A produção de leite de cabra e ovelhas em Minas Gerais também vem aumentando significativamente nos últimos anos. De acordo com a Caprileite/Accomig, somente em 2014, a produção ficou 25% maior, com um volume anual em torno de 180 mil litros de leite de cabra e de 15 mil litros de leite de ovelha. O incremento observado no ano anterior deve ser repetido em 2015.
 
Para a presidente da entidade, Aurora Gouveia, o aumento na produção só foi possível com a regularização dos criadores, incentivada pela lei Leite Legal, aprovada em 2012.
 
"A demanda pelo leite, assim como no setor de carnes, é maior que nossa produção. Por isso, ainda temos muito espaço para crescer. Com a criação da Lei Leite Legal, muitas pessoas estão investindo na atividade, na qualidade do rebanho e em laticínios de pequeno porte. No Estado, a maior parte da produção é proveniente das cabras, mas estamos investindo na melhoria do rebanho do ovinos para que a produção seja alavancada", disse Aurora.
 
Em Minas Gerais, são cerca de 620 produtores cadastrados na Caprileite/Accomig e mais de 2 mil no IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária). O rebanho mineiro é composto por cerca de 180 mil caprinos e 600 mil ovinos, voltados tanto para a produção de carne quanto para leite.
Últimas notícias publicadas
15/10/2019 PIB DO AGRONEGÓCIO CRESCE 0,64% EM 2019
15/10/2019 Programa Especial de Agricultura Irrigada capacita produtores e trabalhadores para o manejo e uso sustentável dos recursos hídricos
15/10/2019 SENAR leva conhecimentos de plantas ornamentais para Turmalina
15/10/2019 Sindicato Rural de Barbacena entrega certificados a alunos de cursos promovidos em parceria com o SENAR e EPCAR
15/10/2019 Florada do fim de semana foi descrita como muito boa pelos técnicos
15/10/2019 FAEMG recebe embaixador da Holanda
15/10/2019 Produtora de Ubá destaca a importância do trabalho do Sistema FAEMG / SENAR MINAS
15/10/2019 SENAR e EPAMIG alinham parceria para aproximar produtores rurais e pesquisas de ponta no agro
14/10/2019 Curso de trator leva conhecimento a jovens de Espera Feliz
14/10/2019 Público aprova e Agrivales é sucesso em Teófilo Otoni
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
Fax: (31) 3074-3030
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
Fax: (31) 3074-3075
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
Fax: (31) 3074-3030
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
Fax: (31) 3074-3030
E-mail: asind@faemg.org.br