até
terça-feira, 4 de agosto de 2020
Grandes aliadas do homem do campo, motos ganham curso novo do SENAR MINAS
Aline Furtado, de Juiz de Fora

Se antes o cavalo era o braço direito do produtor rural para transporte de objetos, para deslocamentos e para buscar animais no pasto, hoje, as motocicletas ocuparam o posto, sendo utilizadas para uma série de atividades no campo.

Com foco nesta mudança e buscando atender à demanda percebida em campo, os instrutores credenciados ao SENAR Minas na área de mecanização, Renato Rezende Picinin e Júlio César Magalhães Fernandes, desenvolveram, com auxílio de Marlan Coutinho Costa, o conteúdo do novo curso oferecido pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES, Trabalhador na Manutenção e Operação de Motocicletas e Triciclos. O evento piloto foi realizado na última semana, em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Juiz de Fora, na zona rural da cidade.

“O cavalo, hoje, virou artigo de luxo, enquanto a motocicleta é ferramenta de trabalho dos produtores rurais. Diante dessa realidade, foi criado o curso, que tem como objetivo preparar o produtor para que ela consiga dar manutenção preventiva, evitando gastos com a manutenção corretiva, ou seja, buscamos oferecer independência ao produtor rural”, ressalta o instrutor Renato Rezende Picinin.

O mobilizador João Carlos Fernandes Fonseca aponta a importância da novidade. “O Sistema FAEMG/SENAR/INAES está sempre atento à evolução tecnológica, enxergando que o produtor rural mudou. Agora, ele tem celular, carro e o cavalo como meio de transporte foi substituído pelas motos. Com o novo curso, os produtores poderão ser mais independentes, podendo ficar responsáveis pela revisão e manutenção de seus equipamentos.”

Satisfação

O evento em Juiz de Fora foi realizado na Fazenda Santa Leonor, reunindo oito participantes e os dois instrutores, que contaram com o auxílio de Marlan. O instrutor Júlio César Magalhães Fernandes destaca que “o curso piloto foi exatamente como estávamos planejando há quatro anos, durante o processo de desenvolvimento do treinamento. A aceitação do produtor rural foi sensacional, isso porque as motocicletas são instrumento de trabalho deste público”.

Quem confirma as palavras do instrutor é o produtor rural Guilherme Ferreira Costa, que trabalha junto com seu pai na pecuária leiteira. “Usamos a moto diariamente, seja para buscar vacas no pasto, seja para transporte de objetos. Além disso, para resolver alguma coisa nas redondezas, a moto é excelente meio de locomoção. Por isso, o curso foi muito valioso. A oficina mecânica mais próxima da nossa propriedade fica em uma cidade vizinha, Santos Dumont; com o curso, já posso, inclusive já fiz, manutenção preventiva na minha motocicleta, incluindo troca de óleo, filtro de ar, manutenção da corrente e freios. Sou muito grato por todo o aprendizado.”

O também participante Wanderley Daniel Monteiro Dias aponta a importância de ter participado. “O curso foi muito importante porque agregou muito. Eu já faço algumas manutenções em equipamentos, mas o que aprendi vai servir para aprimorar essas intervenções.”

Manutenção e operação

O curso de Manutenção e Operação de Motocicletas e Triciclos conta com 24 horas-aula, abordando temas como história da motocicleta, introdução da moto no meio rural no Brasil, segurança, legislação ambiental, legislação de trânsito, uso de equipamentos de proteção individual (EPI’s), habilitação, direitos e deveres do condutor, entre outros.

“Após trabalharmos a parte teórica, no primeiro dia de aula, fazemos a apresentação da motocicleta e de seus componentes. No segundo dia, desmontamos a motocicleta, apresentando sistema por sistema, incluindo sistema de alimentação, de partida, de transmissão e elétrico (veja um trecho no vídeo acima). Abordamos, ainda, os lubrificantes. Ainda no segundo dia, conforme o sistema de aprendizado do SENAR, os participantes colocam 'a mão na massa'. A dinâmica inclui trabalhos individuais, em dupla e em grupo, tudo isso seguindo as medidas de segurança em tempos de Covid-19, como distanciamento, uso de máscara e de álcool em gel”, explica Picinin.

No terceiro e último dia de curso, os alunos operam os equipamentos. “No caso das motocicletas, montamos um circuito, onde os participantes fazem um percurso. No caso do triciclo, o mais utilizado é o de rodocafé, usado para virar o café no terreiro, então os alunos rodam e manipulam o equipamento durante a prática.”

Últimas notícias publicadas
18/09/2020 Formação por Competência é promovido pela 1ª vez no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba
18/09/2020 Pesquisa FAEMG: em reunião, mobilizadores buscam estratégias para ampliar trabalho
18/09/2020 SENAR MINAS revela finalistas do 1º Prêmio Nacional de Vídeos Educativos
17/09/2020 Planejamento Anual de Trabalho para 2021 é tema de reunião em Sete Lagoas
17/09/2020 ATeG Leite e Sebraetec: produtor em Eugenópolis aposta no melhoramento genético
17/09/2020 ATeG Leite: Sistema FAEMG promove encontro de apresentação em Muriaé
16/09/2020 Após atuação do SENAR, produtor comemora avanços na propriedade da família em Formoso
16/09/2020 ATeG: apicultores ribeirinhos do Norte de Minas fazem visita técnica à Coopemapi
16/09/2020 Escritório Regional em Juiz de Fora passa por primeira auditoria interna remota do Estado
15/09/2020 Pesquisa FAEMG: projeto cresce e mobilizadores recebem primeiro pagamento
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br