até
segunda-feira, 29 de junho de 2020
Agroindústria familiar de Guiricema cresce mesmo durante o isolamento e busca novos mercados
Lílian Moura, de Viçosa

A família de Luís Sérgio Lima apostou na qualificação e capacitação por meio dos cursos oferecidos pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES e aumentou de 30 para três mil litros de leite beneficiados diariamente em sua agroindústria. Além disso, se reiventaram na pandemia e agora estão expandindo a estrutura do negócio.

A produção de queijos e iogurtes artesanais do Laticínios Moinho Azul atualmente é feita e comercializada em Guiricema, onde tem grande aceitação. “As pessoas valorizam os produtos naturais, se preocupam cada vez mais em se alimentar bem, buscando pela qualidade de vida e consumindo produtos de qualidade como os nossos”, comenta Luís Sérgio.

Desafios durante a pandemia

Para Luís Sérgio, o isolamento social causado pela pandemia do coronavírus foi um momento de encontrar novas oportunidades na comercialização dos produtos. “Hoje nós atendemos ao mercado, mas as escolas e feiras livres onde vendíamos estão paradas. Começamos a vender pelas redes sociais e entregar na casa dos clientes. Também aproximamos o contato com eles enviando vídeos com sugestões de receitas para serem feitas utilizando nossos produtos”.

A estratégia tem dado certo. “Mesmo nessa crise as vendas não caíram e tivemos um acréscimo de 10 a 15%, já esperado para essa época do ano porque nós optamos pela qualidade e investimos em matéria prima”.

Expansão

Este ano os produtores estão aumentando a estrutura do laticínio para atender a demanda crescente. “Estamos investindo em infraestrutura e equipamentos, câmara fria de maturação e estocagem de produto acabado. Está sendo uma mudança muito grande”. Segundo o produtor, os planos de expansão incluem acesso a outras cidades da região de Guiricema, nova linha de iogurtes com menor preço com a mesma qualidade nutricional, e nova identidade visual.

Espaço do laticínio em obras

“Assim que passar o isolamento social faremos o agendamento da visita do IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) para conseguirmos registro no serviço de inspeção estadual feito pelo órgão e assim podermos levar nossos produtos para mais consumidores”, revela.

O aprimoramento da gestão do negócio também está no planejamento. “Pretendemos fazer cursos na área de administração e finanças e contamos sempre com o SENAR para seguir buscando a excelência”.

Últimas notícias publicadas
10/07/2020 Técnica de terraceamento promove sustentabilidade e previne desgaste do solo
10/07/2020 SENAR abre inscrições para a 4ª edição do CNA Jovem
10/07/2020 Projeto Agro.BR realiza seminário online sobre iniciativas conjuntas com o SENAR para exportação
08/07/2020 Aposta certa: depois do Programa ATeG, produtor de morangos aumenta em 50% a colheita em um ano
08/07/2020 Terreiro suspenso dentro da lavoura leva praticidade e inovação para família de cafeicultoras
08/07/2020 Curso em Caratinga: prevenir acidentes para não virar estatística
08/07/2020 Reunião faz balanço de ações e discute desafios do AgroNordeste frente à pandemia
07/07/2020 Programa GQC revoluciona fazenda leiteira em Piedade do Rio Grande
06/07/2020 Jovem cafeicultora de Fervedouro é finalista de prêmio internacional
06/07/2020 Covid-19 não impede produtores de Caratinga de buscarem qualificação em Bovinocultura do Leite
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br