até
terça-feira, 2 de junho de 2020
Abasteça com etanol!

O Sistema FAEMG aderiu à campanha nacional #abasteçacometanol, em parceria com a Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), incentivando os mineiros a optar pelo etanol ao abastecer o tanque de seus veículos, garantindo empregos e arrecadação no estado. “Ao contrário do petróleo, que pode ter extração suspensa por um período, a cana precisa ser colhida e processada no tempo certo. As usinas brasileiras já estão comercializando abaixo do custo, e toda a cadeia produtiva, a começar pelo agricultor, está em risco”, disse a analista de agronegócios do Sistema FAEMG, Ana Carolina Gomes.

Minas Gerais é o terceiro maior produtor nacional de cana, com 68 milhões de toneladas e 820 mil hectares plantados. As 36 usinas de açúcar e álcool produziram 3,6 bilhões de litros do biocombustível, em 2019/2020.

Dessas usinas, dez são destilarias (somente etanol), ou seja, com a diminuição no consumo e produção baixa, menos cana é comprada dos produtores. E como essas destilarias não têm flexibilidade para fazer açúcar, ficam expostas à dupla queda de preço e de consumo. 

A cana é um produto altamente perecível. Se o momento do corte passa, perde qualidade (açúcar). De acordo com Ana Carolina Gomes, “é preciso colher, e, infelizmente, os produtores não têm alternativa a não ser vender para a usina”. 

O consumo do etanol chegou a cair 70% em abril. Por causa dos causa dos altos estoques da Petrobras, a gasolina foi encontrada abaixo de R$ 4, no fim de maio, em BH. Mas,  mesmo assim, com a safra da cana, que começou em abril, abastecer com álcool foi mais vantajoso, pois  o preço do litro custou 65% do valor cobrado pela gasolina. 

Empregos gerados pelo setor sucroalcooleiro: somam quase 2 milhões em toda a cadeia produtiva brasileira. Em Minas Gerais, o total de trabalhadores diretos e indiretos é de 160 mil. 

  • Em Minas, há 120 municípios canavieiros. 
  • A maior região produtora de cana é o Triângulo.
  • O maior município produtor é Uberaba.
  • Bom para o meio ambiente: o biocombustível reduz a emissão de gases do efeito estufa comparado com a gasolina e, como consequência, propicia uma saúde melhor para todos. 

“Estamos passando por um momento difícil e de readaptação. O setor de cana-de-açúcar, assim como outros, passa por dificuldades nos preços e na baixa demanda pelos produtos, principalmente o etanol. Estamos em plena safra e o etanol está muito mais vantajoso para todos. Mas, além desse fator, abastecer com etanol é contribuir para a manutençpão de milhares de empregos, no campo e nas cidades, e ainda com o meio ambiente por ser um combustivel renovável e limpo. Precisamos,  neste momento, de valorizar este combustível, os produtores e o comércio locais, e, ainda, valorizar o agro que é o setor que não parou durante a pandemia. Participe da campanha, dando preferência ao etanol.” 
Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG

“Estamos em plena safra e o etanol é muito mais econômico para todos, mas além desse fator, abastecer com etanol é contribuir para a garantia de milhares de empregos em nível nacional e, principalmente, em Minas Gerais.”
Mário Campos, presidente da Siamig

OUTROS PEDIDOS:
A FAEMG, por intermédio da CNA, fez um apelo para que o governo federal atue na liberação de medidas de ajuda ao setor sucroenergético, afetado pelo novo coronavírus.
A entidade pediu que medidas como a redução do PIS/Cofins do etanol, aumento da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE) sobre a gasolina e a abertura de linha de crédito de R$ 9 bilhões para estocagem de etanol sejam liberadas.
O governo, em princípio, não atendeu aos pedidos, alegando não intervir em impostos, gerando frustração no setor. Porém, a CIDE foi criada para equilibrar a discrepância de preços entre gasolina e etanol, não afetando o bolso do consumidor. “Ainda esperamos uma sinalização positiva quanto à linha de estocagem para, assim, as usinas terem flexibilidade para a comercialização do produto, dando fôlego aos produtores de cana.”, afirma Ana Carolina Gomes.  

OUTROS DADOS:

Ranking dos maiores estados produtores de cana 
    1 São Paulo – 53,3% (61,9% de açúcar e 48,5% de etanol)
    2 Goiás – 11,7% (6% de açúcar e 15,4% de etanol)
    3 Minas Gerais – 10,7% (10,7% de açúcar, 10,6% de etanol)
    4 Mato Grosso do Sul – 7,4% (2,5% de açúcar e 9,8% de etanol)
    5 Paraná – 5,3% (7,4% de açúcar e 4,7% de etanol)

Fonte: Conab
 

Ranking das regiões produtoras de Minas
    1 Triângulo Mineiro (66,9% da safra do estado)
    2 Noroeste (9,8%)
    3 Alto Paranaíba (7,2%)
    4 Sul de Minas (3,6%)
    5 Central (2,23%)

Fonte: IBGE
 

Maiores municípios produtores do estado
    1 Uberaba
    2 Frutal
    3 Conceição das Alagoas
    4 Iturama
    5 Campo Florido

Fonte: IBGE

Evolução da safra mineira (em toneladas)
2014/15    59.528,7
2015/16    64.932,4
2016/17    63.670,3
2017/18    65.017,4
2018/19    68.699,8

Fonte: Conab
 

Últimas notícias publicadas
05/08/2020 Centro de Excelência em Cafeicultura vai gerar emprego e capacitação no Sul de Minas
05/08/2020 Certificados de estabelecimentos e produtos para alimentação animal passam a ser eletrônicos
29/07/2020 Agro foi setor que mais contratou
29/07/2020 Feijão, pulses e colheitas especiais - o futuro chegou!
23/07/2020 Brucelose - Ministério atende pedido da FAEMG
22/07/2020 Conseleite - Valores de referência - Julho
22/07/2020 Vaga para Analista Técnico em FPR
21/07/2020 Brucelose - MAPA vai responder pedido da FAEMG
21/07/2020 Mapa lança canal anônimo para denunciar venda casada no crédito agrícola
17/07/2020 Minas Gerais ainda terá vacinação contra a febre aftosa em 2021
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br