até
sexta-feira, 25 de outubro de 2019
Jovens do Aprendizagem Rural da Usina Vale do Tijuco de Uberaba aprendem a operar o GPS
Viviane Santana, de Uberaba

O aparelho é pequeno e se encaixa bem no ditado ‘tamanho não é documento!’. O GPS, criado na década de 90 para facilitar os sistemas de navegação, tem ajudado a transformar a agropecuária, especialmente, a agricultura moderna.

Nas usinas sucroenergéticas, cada vez mais tecnificadas, o uso do equipamento já virou rotina. Como estas agroindústrias são as maiores parcerias do Programa Aprendizagem Rural do Sistema Faemg/Senar Minas, principalmente no Triângulo Mineiro, o treinamento faz parte da grade curricular do Programa em algumas cidades, como é o caso de Uberaba.

"Não é segredo para ninguém que o mundo do trabalho está mais exigente com o perfil dos seus profissionais. As habilidades necessárias para os exercícios das funções ligadas ao agronegócio, em especial, estão mais elaboradas e as tecnologias digitais estão presentes, a cada vez mais, nas atividades rurais", analista Cristiane Trigueiro, analista coordenadora do programa pelo Senar Minas., que explica que a proposta de incluir esse curso no conteúdo do programa é formar profissionais completos, que dominem as habilidades consideradas essenciais a um profissional de sucesso.

Segundo o instrutor José Renato Araújo, nas 40 horas de cursos, que foram na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Uberaba, foram repassados aos jovens os conceitos de como o GPS funciona, sobre o sistema e como operá-lo.

“No dia a dia, nós utilizamos a localização via GPS, mas na agricultura ela vai além. O trator pode andar sozinho, conseguimos aplicar diferentes doses de um produto e ainda fazer uma memória de como foram as safras passadas. É possível trabalhar no escritório todo planejamento de linha de plantio e depois transferir isso para o trator, que está cada vez mais dependente do GPS. No caso dos jovens do Aprendizagem Rural, ficamos em treinamento por duas semanas, onde eles entendem o que é, e fazem a prática. O curso é encerrado com um simulador, um joystick de videogame que eles pilotam o trator, ativam o piloto automático, carregam e descarregam a máquina, ou seja, todo funcionamento do GPS e seu uso na agricultura.”, explica o instrutor.

Os jovens e o programa

Com processos seletivos muito disputados, os jovens que conseguem entrar no Aprendizagem Rural são considerados privilegiados. Salário na mão e aprendizado de primeira qualidade, poucas são as pessoas que tem a possibilidade de, durante um ano todo, antes de entrar no mercado de trabalho, aprender como funciona e ser preparado para atuar na empresa em que foram contratados. É assim que o Programa funciona.

Para se destacar e conseguir uma vaga permanente é preciso entender isso. O comprometimento é também parte fundamental do processo e eles sabem bem disso.

“Desde o princípio eu sabia que teria que dar ‘minha alma’ neste curso e assim estou fazendo. Nunca imaginei que iria gostar tanto de ficar no meio do mato, no sol, torrando a cabeça e é uma coisa que eu realmente gosto de fazer. Estava fazendo outro curso que não tem nada haver com o setor agrícola e já penso em fazer agronomia. Aqui contamos com pessoas que nos ajudam e isto tem sido fundamental para todos nós. Eu era cru, não sabia nada, não sabia que abrangeria tantas áreas. Depois desses quase quatro meses, me vejo uma pessoa mais capacitada e sou um privilegiado em participar desse Programa”, avalia Igor Gustavo de Freitas Trindade Silva.

Na maioria das vezes os jovens são surpreendidos com o trabalho no campo e pegam gosto. “Comecei o curso achando que ia só mexer com trator e descobri que posso fazer muito mais que isso e já sei que com os outros módulos vou aprender ainda mais, como este de GPS. Meu foco é a faculdade de engenharia mecânica, que quero alinhar com a área rural, porque vi que há muitas possibilidades. Hoje sou um jovem mais preparado e tive um crescimento pessoal e profissional. Toda minha família está orgulhosa. Em casa meu pai e irmão trabalham no setor rural e participar do Programa nos aproximou ainda mais”, comentou o jovem aprendiz, Matheus Lucas Mendes Martins.

Vamos falar de GPS?

As maravilhas da tecnologia moderna aplicadas à agricultura nem sempre atende a todos os públicos. Antes de fazer investimentos, o produtor precisa responder algumas perguntas: Cabe no meu orçamento? Eu tenho caixa para adquirir o financiamento? O retorno desta máquina vai pagar investimento feito? Se para algumas dessas perguntas a resposta for NÃO, pense duas vezes.

“A atividade agropecuária é uma fábrica em tempo aberto, então o produtor sofre com as incertezas do clima como: chuva excessiva, seca, granizo e isso pode  inviabilizar a safra. Então o agricultor está sempre correndo riscos. Sabemos que esse é um processo que não tem volta, será preciso investir em novas tecnologias, mas de modo que seu caixa permita”, ressalta o instrutor José Renato Araújo.

“Me preocupa achar que agricultura de precisão é uma receita, quando não é. Os produtores precisam ser mais técnicos, melhorar as ferramentas de trabalho, treinar os trabalhadores, porque na agricultura atual os erros são mínimos”, avalia o instrutor.

Outra dica importante é “treine seu funcionário, ele não o deixará por este motivo. Desta forma você garante que o trabalho que ele faz lhe trará muito mais benefícios. Neste processo o Sistema Faemg / Senar Minas é seu aliado na qualificação dos colaboradores.”

Últimas notícias publicadas
02/04/2020 Turismo Rural: Para ajudar empreendedores, instrutora grava vídeo com dicas para se reinventar na quarentena
02/04/2020 Laticinista de Maripá de Minas destaca a importância do SENAR para a expansão do seu negócio
02/04/2020 Produtores rurais apostam no delivery em Divinópolis
01/04/2020 SENAR MINAS capacita moradores de Uruana de Minas para o turismo rural
01/04/2020 Agricultores familiares de Passa Vinte diversificam atividade rural com ajuda de cursos do SENAR
01/04/2020 Produtores de morango de Datas ajustam técnicas com Programa de Agricultura Irrigada
31/03/2020 Produtores rurais do Norte de Minas se preocupam com fechamento do comércio por mais tempo
31/03/2020 Vale do Jequitinhonha recebe mais de 220 cursos do SENAR em três meses
31/03/2020 Orgulho: Casal faz quadro e emoldura certificados de treinamentos do SENAR
31/03/2020 "Flores da Terra": Curso do SENAR leva resgate cultural e financeiro a comunidade de Turmalina
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br