até
quinta-feira, 19 de setembro de 2019
Despedida do inverno em Minas será com calorão recorde de 42°C
Por Clarisse Souza - O Tempo

Previsão é que a primavera, que chega na segunda-feira, traga chuva, e há possibilidade de granizo

Granizo

A boa notícia para quem está sofrendo com o calor excessivo é que a primavera chegará trazendo a chuva, que não dá sinais na capital desde 4 de junho. Existe a possibilidade de chover granizo devido ao choque térmico da frente fria e úmida com a onda de calor. No interior do Estado, o alívio pode chegar mais cedo: partir do próximo sábado no Sul de Minas e no Campo das Vertentes.

Com os termômetros nas alturas, a população busca alternativas para minimizar os impactos do clima na saúde. Moradora do bairro Caiçara, na região Noroeste, a médica Fabiana Ferreira Mauro Braga, 46, reforçou a ingestão de água, passou a usar roupas mais frescas e tem evitado a exposição à luz solar. Mas, devido às noites maldormidas por causa do calor, ela decidiu que era hora de investir em equipamentos de ar-condicionado. “Foram quatro, três nos quartos e um na sala. Investi para ter qualidade de vida”, disse ela.

Enquanto o belo-horizontino sofre com o mal-estar provocado pela alta temperatura, o supervisor e sócio em uma empresa de venda e manutenção de aparelhos de ar-condicionado Allan Pereira comemora o salto de 500% no número de atendimentos a clientes, na comparação com o inverno de 2018. “Está sendo bem satisfatório”, comenta o empresário, que atende indústrias e residências.

O técnico em refrigeração Fabrício Pinheiro Duarte diz que, em dez anos de trabalho, nunca viu um inverno tão quente. “Tive um aumento de 60% nas vendas de ar-condicionado. O pessoal tem investido mesmo, porque parcelamos o valor do serviço em até 12 vezes no cartão”, conta o empreendedor, que precisou terceirizar alguns trabalhos para dar conta da demanda atípica.

Na loja do supervisor Paulo Leandro Coelho, no bairro São Cristóvão, na região Noroeste da capital, o estoque de ventiladores praticamente acabou depois que as vendas cresceram cerca de 70% em relação a setembro de 2018. “Só temos equipamentos de mesa e torres. Os ventiladores maiores, usados na parede, já acabaram”, explica.

No mercado há uma década, Coelho diz que o calor excessivo pegou o comércio de surpresa e que as lojas estão com problemas para atender a demanda. “As fábricas de ventiladores também estão com dificuldade de nos atender. Se continuar assim, não teremos ventilador para vender”, acredita.

Focos de incêndios florestais subiram 85% desde janeiro

Com a umidade do ar próxima de índices de deserto (10%), Minas tem vivido um clima propício para a propagação de incêndios florestais. De janeiro até a última terça-feira, o Instituto Nacional de Pesquisas Espapaciais (Inpe) registrou ao menos 5.335 focos de queimadas em todo o território mineiro, uma alta de 85% na comparação com o mesmo período de 2018, quando foram contabilizadas 2.873 ocorrências. Segundo os bombeiros, 99% dos incêndios em vegetação têm origem criminosa.

Em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, as chamas atingiram uma área de vegetação mista, formada por capim e árvores, nesta quarta-feira, entre as regiões do Vale do Sol e do Morro do Chapéu.

Para impedir que o fogo se alastrasse, ao menos seis militares do Corpo de Bombeiros passaram o dia no local para combater o incêndio.

Em outro ponto da região metropolitana, os bombeiros foram acionados depois que um incêndio atingiu uma grande área de mata fechada na rua das Mangabeiras, no bairro Chácaras São Geraldo, em Contagem. Quatro militares foram para o local para apagar as chamas. O fogo tomou conta da vegetação, que fica numa região de difícil acesso.

Cuidados básicos

Alimentação

Com a queda da umidade do ar na capital, a Defesa Civil da capital orienta que a população tome alguns cuidados para minimizar os efeitos do tempo seco na saúde. Entre as dicas, o órgão alerta para a necessidade de aumentar a hidratação e escolher alimentos leves e frescos.

Sono

Para uma noite de sono com qualidade, é importante dormir em local arejado e usar equipamento que umidifique o ar. Na falta do aparelho, use uma bacia com água no ambiente.

Últimas notícias publicadas
02/04/2020 Turismo Rural: Para ajudar empreendedores, instrutora grava vídeo com dicas para se reinventar na quarentena
02/04/2020 Laticinista de Maripá de Minas destaca a importância do SENAR para a expansão do seu negócio
02/04/2020 Comunicado Semana Internacional do Café
02/04/2020 Minasul registra novos recordes de faturamento e lucro em 2019
02/04/2020 Brasil colhe 123,5 milhões de toneladas de soja
02/04/2020 Estudo revela que instrumentos financeiros podem ajudar a expansão da soja em 18,5 milhões de hectares já desmatados no Cerrado
02/04/2020 BB Seguros indeniza produtores rurais que tiveram perdas na safra 2019/2020
02/04/2020 Cooxupé distribui R$ 14 milhões para cooperados
02/04/2020 Produtores rurais apostam no delivery em Divinópolis
01/04/2020 SENAR MINAS capacita moradores de Uruana de Minas para o turismo rural
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br