até
sexta-feira, 13 de setembro de 2019
Sucessão no Campo é sinônimo de futuro promissor para famílias rurais
Viviane Santana, de Uberaba

A primeira turma do Projeto Sucessão no Campo formada no Triângulo Mineiro reúne famílias de produtores de Prata. São 10 propriedades totalizando 24 pessoas inscritas na iniciativa, promovida em parceria pelo Sistema Faemg / Senar Minas, Sindicato dos Produtores Rurais de Prata e COOPRATA. Todos se envolveram com os mesmos objetivos: falar de sucessão no campo e quebrar todos os paradigmas que permeiam o assunto.

Dados do último Censo Agropecuário (2017) revelam que apenas 3% dos estabelecimentos agropecuários visitados em Minas Gerais (um total de 20.400 dos mais de 607 mil estabelecimentos) são de responsabilidades de jovens com idade abaixo de 30 anos, comprovando que eles não têm pensado em dar continuidade aos empreendimentos rurais de seus pais/avós.

A turma de Prata, que se formou há menos de um mês, conscientizou-se que o projeto de continuação dentro das fazendas é uma ‘longa viagem’, onde diversos fatores devem ser levados em conta.

“Este Programa tem, dentre os objetivos, evitar o problema que estigmatiza a sucessão familiar, já que cerca de 80% das famílias não discutem o assunto. As pessoas precisam se conscientizar que herança é diferente de sucessão e, nestes dois meses de curso falamos de temas como conflitos de geração e de interesses, a importância dos processos da comunicação e de reuniões para tomada de decisões em que o dono da propriedade decide com a família, não mais sozinho”, explica Walmes Batista Mendonça, instrutor do programa credenciado pelo Senar Minas.

Ainda de acordo com ele, “durante o curso, principalmente a pessoa a ser sucedida compreende que o Sucessão no Campo não vai resolver todos os desafios da fazenda, mas vai despertar, ensinar e mostrar caminhos para o processo de transferência de responsabilidades. Várias outras atividades devem ser realizadas depois do término do curso, como por exemplo, as questões legais/jurídicas do negócio rural para tomada de decisões, tornando o processo menos traumático para o futuro e preparando os filhos para sucessão”, complementa Walmes.

Sucedidos e sucessores

Exemplos de que o Sucessão no Campo modifica e traz resultados aos participantes são o senhor José Zacarias Vieira da Costa e a filha Istella Silva Costa. No projeto que foi construído em família, todos foram envolvidos, as responsabilidades compartilhadas e os papeis definidos.

“Um dia após o outro nosso projeto está dando certo. Com o curso aprendemos a conversar sobre o trabalho de cada um e nunca imaginei que teria essa abertura, já que as decisões eram tomadas pelo meu pai. Agora eu e minha irmã temos espaço e todo juntos estamos conseguindo colocar em prática o que projetamos. Com as mudanças meu futuro é no campo. Nunca mais saio daqui e se Deus quiser meu filho vai fazer minha sucessão”, disse Istella.

Para José Zacarias, o curso "abriu minha mente". O produtor se disse meio surpreso no início, mas depois, nas reuniões em casa, já começou dividindo, passando as tarefas para as filhas, que demonstraram mais interesse pela propriedade. "Posso dizer que hoje, até para mim, ficou mais fácil tomar conta da propriedade, me sobra mais tempo. Ao encontrar outras famílias sempre falo sobre a importância de fazer parte deste curso, porque mudou nossa vida”, comentou o produtor de leite.

Quem participou também foi o avô Joaquim Pereira de Moura e seu sucessor Gabriel Diniz Pereira (ambos na foto abaixo). Produtores de leite, os resultados já começaram a aparecer.

De acordo com Gabriel, “alguns objetivos do programa já estamos conseguindo colocar em prática, como as questões relacionadas à transparência da propriedade do meu avô. Só esta abertura já tem sido positiva. sem o Sucessão no Campo não conseguiríamos falar sobre isso e, estando todo mundo reunido com este propósito, facilita discutir sobre sucessão.”

E se um dos objetivos do Programa é o incentivo à sucessão, o sr. Joaquim corresponde ao propósito: “saí desse curso com mais experiência e muito entusiasmado. Não tinha todo esse conhecimento. Nem sabia que existia esta maneira de estudar e melhorar a organização da empresa rural. Ao participar, a gente valoriza mais a propriedade e consegue perceber a importância da sucessão, onde o que foi conquistado permanece ao tempo e vai passando pelas gerações. Muito bom.”

Aprofundando a gestão dos negócios rurais

O gerente regional do Senar Minas em Uberaba, Caio Oliveira, ressalta que, com o Programa Sucessão no Campo, é possível compartilhar com os participantes as dificuldades enfrentadas quando se aborda o assunto da sucessão dos negócios.

“Muitas vezes a questão de como proceder à sucessão familiar é a questão que mais atrapalha e deixa o produtor inseguro, porém no curso podemos trabalhar estes conceitos que ajudam a colocar em prática o plano de sucessão na propriedade rural”, ressalta Caio.

O Programa Sucessão no Campo já é um sucesso consolidado, afirma o gerente regional. "Como é um assunto pouco abordado pelos produtores, ainda, os participantes acabam ficando com certo receio ou até mesmo nem valorizam o curso, num primeiro momento. Mas quando ele vem e participa, logo no primeiro encontro a visão deles sobre o assunto muda totalmente”, conlui.

Últimas notícias publicadas
26/05/2020 Produtores de Grão Mogol recebem máscaras de proteção contra o coronavírus
26/05/2020 Seminário online discute o atendimento do SENAR na nova realidade da cafeicultura
25/05/2020 Videoaulas conquistam produtores que não podiam fazer cursos presenciais do SENAR
25/05/2020 Expansão do Programa ATeG agrada sindicato e produtores em Itamarandiba
25/05/2020 Curso de Aparação de Cascos e Ferrageamento de Equinos é promovido em Nanuque
25/05/2020 Jovens retomam Programa Jovem no Campo, em Imbé de Minas
25/05/2020 Primeira ‘Feira Segura’ de MG teve apoio de feirantes e consumidores de Boa Esperança
25/05/2020 Prevenção de Acidentes marca retorno dos cursos de Promoção Social na regional de Uberaba
25/05/2020 Projeto Ação Complementar – Mobilizar Bem comemora adesão das entidades às videoaulas
21/05/2020 Em entrevista para a rádio Vale FM de Araçuaí, gerente regional fala sobre atuação do Sistema FAEMG / SENAR MINAS
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br