até
segunda-feira, 15 de maio de 2017
Expocafé deve superar R$ 200 mi em negócios
Diário do Comércio
A constante necessidade de investir em tecnologias para aprimorar a produção de café é um dos fatores que impulsionará os negócios ao longo da 20ª Expocafé, que acontece nos dias 17, 18 e 19 de maio, em Três Pontas, no Sul de Minas. O evento, que é um dos mais importantes do setor, reunirá empresas de insumos, máquinas e equipamentos com novidades para a cafeicultura. A expectativa é superar os R$ 200 milhões em negócios alcançados na última edição. Na feira, os cafeicultores poderão participar de palestras, minicursos e demonstrações em campo.
 
O evento é realizado pela Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais), Cocatrel (Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas), Ufla (Universidade Federal de Lavras) e Prefeitura Municipal de Três Pontas.
 
Com demanda e visitação crescentes, a 20ª edição da Expocafé ficou maior, ao todo serão 12,5 mil metros quadrados com cerca de 150 empresas expondo os produtos. Também foram feitos investimentos na infraestrutura, como a pavimentação das principais ruas da feira. A expectativa é receber mais de 20 mil visitantes ao longo do evento.
De acordo como o coordenador de negócios a Expocafé, Antônio Nunes, as expectativas em relação aos negócios são positivas principalmente pelos cafeicultores estarem investindo constantemente em meios de aprimorar a produção.
 
“Este ano, antecipamos a Expocafé para que o produtor possa conhecer as novidades e investir antes da colheita da safra. As expectativas são muito positivas, além do bom momento da cafeicultura, muitas empresas guardam os lançamentos para ser apresentados na feira. As novidades contribuem para que os cafeicultores tenham melhor desempenho, produzindo com mais qualidade e reduzindo os custos. No ano passado, o faturamento com as vendas chegou a R$ 200 milhões, valor que pretendemos superar na atual edição”, explicou Nunes.
 
Nunes destaca que a cada ano a Expocafé está maior para atender a demanda dos cafeicultores e das empresas que trabalham com produtos voltados para a área. “Das 150 empresas participantes do evento, 30 expõem pela primeira vez na feira. São novas opções para que os cafeicultores invistam”, disse.
 
Diversificação - A maior diversificação das empresas expositoras é considerada fundamental para o avanço da cafeicultura. Além de preocupar com os insumos, equipamentos e manejo dentro das propriedades, este ano os cafeicultores também terão opções além da porteira. Para isso, a Expocafé contará com empresas especializadas em pequenas torrefadoras e de embalagens para café voltadas para o consumidor final.
 
“Muitos produtores estão investindo na comercialização do café processado, é uma forma de agregar valor. A feira está evoluindo junto com o café e, por isso, recebendo empresa para levar solução além da porteira. Na Expocafé já estão consolidadas as questões do plantio, adubação e colheita. Agora vamos além da porteira buscando empresas que trabalham com embalagens diferenciadas e de qualidade superior para quem quiser embalar e comercializar o café no mercado final”, explicou Nunes.
 
Outra novidade é a participação da MRS Logística, que mostrará aos cafeicultores as opções para transporte do café por ferrovias. Dentre as vantagens do sistema estão os custos mais acessíveis e as perdas menores no transporte.
 
Programação conta com capacitação de produtores
 
Além da parte de negócios, a Expocafé também é voltada para a capacitação dos produtores. Antecedendo a abertura da feira, no dia 16 de maio, será realizado o 8º Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira, com o tema Manejo Mecanizado e Qualidade do Café.
 
De acordo como coordenador técnico da Expocafé, César Botelho, o evento é importante para que o cafeicultor se capacite e fique atualizado sobre os assuntos voltados para o café.
 
“É a oportunidade para que o produtor troque experiência, participe de debates e aprimore os conhecimentos. Dentre os vários temas, vamos discutir sobre a cafeicultura de precisão, sobre a nutrição dos cafezais, o controle de pragas e doenças, os desafios e oportunidades na cafeicultura e o uso de helicópteros no manejo do cafezal”, explica.
 
Dentro da Expocafé, entre os dias 17 e 19 de maio, também serão realizados minicurso e palestras, com temas variados. Dentre os temas estão as cultivares de café e produção de mudas para sistema orgânico, elaboração de vinhos finos, boas práticas de colheita, pequenas torrefações e contabilidade na cafeicultura.
Últimas notícias publicadas
30/10/2020 Indústria, agronegócio e comércio vão cobrar ações dos prefeitos eleitos
29/10/2020 Feira Segura: produtores comemoram retomada do evento em Curvelo
29/10/2020 Mudanças e conquistas após um ano de ATeG Café em Monte Santo de Minas
29/10/2020 Curso de seringueiro insere mulheres no mercado de trabalho
29/10/2020 Sistema FAEMG e BNB discutem termo de cooperação sobre projetos de financiamento
29/10/2020 Filhos de produtores assistidos pelo ATeG Agroindústria participam de intercâmbio
29/10/2020 Programa ATeG é apresentado para profissionais da cafeicultura
29/10/2020 Programa ATeG ensina produtoras de aves a lucrar com ração alternativa
29/10/2020 Faculdade CNA abre inscrições para cursos de graduação EaD para o agronegócio
29/10/2020 SENAR apresenta ações para a silvicultura em webconferência para empresários do setor
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br